Informações e notícias sobre Rankings. Os melhores, piores, maiores e menores do Brasil e do mundo você encontra no nosso blog.

22 de janeiro de 2009

A compra do amor

Em algum lugar perto do Sol, procurando aquecer-se. Um homem sem importância, procurando pela razão do coração. Alguém lhe avisou que isso tudo pode queimar o pensamento? Simples, para o resto do mundo, mas queria fazer a diferença. Um entre milhares procurava pela importância do amor.

Ela, do outro lado da rua, observava-o. Foi a um bazar que de tudo vendia, com alguns milhares, para comprar amor. Seu dinheiro não era o suficiente. Então, ele decidiu juntar mais dinheiro, ele queria comprá-la. Passava suas manhãs perto do Sol e as noites mirando à Lua. Já estiveram por lá, e ele apenas observava-lhe. Então, ele pensou em roubar um pedacinho dela. Seu brilho era valioso. Um desconhecido procurava pelo valor do amor.

Na noite seguinte, faltava um pedaço do círculo branco e brilhante no céu. Ele conseguira roubar uma parte do brilho da Lua. Uma moça diferente das outras o observava. Parou em frente à porta da lojinha, feito um fantasma, ele não sabia a diferença do certo e do errado. Tentou vender seu produto. Ele procurava pelo significado do amor.

Ali perto, um pequeno ser humano, ainda menino, andava pelas sombras. Era dia, era quente. A mais linda mulher da cidade observava-o. O estranho homem não entrou no bazar. Ele sabia que seria um mal-entendido, mas resolveu doar o pedaço da lua àquele garoto. O garoto aceitou a oferta e entrou no bazar. Ele tinha o valor necessário para comprar o amor.

Ele trocou-o por uma arma, pois se sentia ameaçado. Assustado, o homem não entendeu o porquê daquilo. Ele não poderia ver nada do que procurava entender, ou não entendia nada do que via. Ele procurava pelo valor do amor.

O homem ficou acordado até tarde. Naquela noite, decidiu levar outro pedaço da Lua. Ele levou mais um pedaço. Tinha o brilho dos céus em suas mãos, e não queria que soubessem disso. Esse andarilho se esquecera do calor do Sol. Ele procurava pelo lugar do amor.

O homem retornou ao bazar. Pediu o máximo de amor que poderia levar. Naquela manhã, ele não levou nada. O brilho retornou à lua, e o amor atravessou a rua deserta. Aquele amor, que havia sido roubado, voltou à sua casa inicial. Voltou à sua forma humana. Era uma linda dama, tida como a mais sincera dos lugares, e também a mais sábia. O homem, apressadamente, foi perguntar a mulher sábia pelo amor. Tentou até mesmo comprá-lo com seu brilho de lua.


“Por que não o brilho do luar em troca de seu amor?”
“Não é o suficiente.”
“Por que o preço é tão importante assim?!”
“Não importa. O coração é o que mais importa.”



10.07.2007

5 comentários:

Tainá disse...

Lindo texto... Realmente é o amor e o coração que valem mais até do que o brilho da Lua ou qualquer coisa que seja!

Bruna Inácio disse...

O coração realmente é o único tesouro que realmente atinge o preço do amor. Fer você realmente é maravilhosa. Parabéns, texto perfeito!

Zé Renan disse...

Se todos se tocassem que o amor é o principal, o mundo seria um lugar melhor...

Parabéns, Fe! Ótimo texto!

muthafucka disse...

É o amor ou é o gás?

Lelo disse...

Taí, eis o conto do homem que ousou comprar o amor. Lógico... ficou na mão. Para quase todas as coisas estipulam-se taxas e preços, quanto ao amor... bem, esse não se compra, se sente, se vive, se mata.
Parabéns ao autor, provavelmente um homem apaixonado...., acertei???kkkkkkk
abraços

Related Posts with Thumbnails