Informações e notícias sobre Rankings. Os melhores, piores, maiores e menores do Brasil e do mundo você encontra no nosso blog.

2 de novembro de 2008

Rinha de galos combatentes - Briga de galos


Você também vai gostar de ver: Circo com Animais
Dê uma olha em como é a vida de um vegetariano

Com esta atual onda ambientalista envolvendo todo um marketing com a proteção dos animais resolvi escrever e dar ênfase a um esporte já tradicional em nossa cultura, a “briga de galos combatentes”, popular rinha de galos. Elas, que são consideradas crime pela legislação federal (Lei 9.605, artigo 32, de Crimes Ambientais), devido a maus tratos a animais silvestres.

Desde pequeno fui criado em meio aos combates e presenciei todo o universo dos criadores. Geralmente o galo de briga é criados em pequenas jaulas e separado dos outros galos de rinha. Há todo um treinamento com as aves combatentes que envolvem balanças e equipamentos desenvolvidos para melhorar seu desempenho, além disso, os galos são “depenados” nas pernas e no pescoço.

Existem dois tipos de combates: a “batida”, que é colocar os galos para “bater” em um espaço curto de tempo e avaliar o desempenho individual. Para a batida são utilizadas “luvas” de couro em cima da espora do galo combatente, e a “biqueira” com o intuito de proteção. O outro é a rinha propriamente dita, que é bastante cruel. Nas brigas de galos, os animais depois de “emparelhados” (como se fosse uma pesagem de luta de boxe), são colocados no “rodo” (ringue) e no lugar das luvas e da biqueira são calçadas esporas artificiais de aço e biqueiras de metal para machucar mais e colocar mais sangue na peleja. As brigas duram cerca de um minuto, com intervalos de cinco. No final delas, o criador passa a ”lida”, que é um anti-séptico com álcool e outros ingredientes nos ferimentos dos galos de brigas.


Obviamente muitos animais não saem vivos do local. E os que saem, morrem em outras rinhas.

O que mantém isso tudo, porque existem até hoje de modo clandestino, é a grande quantidade de dinheiro e das apostas dos rinheiros. Conheci indivíduos que vivem apenas disso e vivem muito bem. Então o que se vê é uma grande corrida atrás de dinheiro e socialização, tendo as rinhas como uma forma de divertimento de pessoas. As rinhas podem ser sádicas, mas é uma herança cultural. Hoje você pode andar em pequenos e grandes bairros que você encontrará galistas, e a grande maioria são rinheiros. Alguns dizem que as rinhas de galos são desumanas, mas na verdade elas não são nada mais do que um produto nascido da mente humana.

E você? Acha a rinha de galos desumana? Mas dever ter comido frango esta semana! Não?

Texto escrito por Mutir originalmente para "O Infrator", jornal-mural de três alunos do 1° ano de Jornalismo da UEPG, que aborda temas polêmicos e desafiadores.

147 comentários:

Anônimo disse...

As rinhas são muito importantes para melhorar o potencial genético das aves, pois á partir delas é que se corrige alguns ërros¨e se faz novos cruzamentos com o objetivo de produzir novos campeôes.
Sem falar na agricultura que tem grande ganho com isso,pois são mais consumidores de milho somos muitos mil galistas.
Com as rinhas gera-se também muitos empregos diretos e
indiretos,desde tratadores,funcionários da própria rinha(limpeza)etc...
Sem falar na própria oportunidade de vida dos galos,pois se eles fossem criados com o único objetivo do abate não passariam do 6ºmes de vida.
E com as rinhas os melhores podem viver até 7 anos em média,sendo äposentados¨e utilizados somente como reprodutores até que morra de velhice.

Anônimo disse...

Tenho 48 anos e sou criador desde os o6 anos de idade,sou á favor das rinhas,pois os bichos brigam pelo próprio instinto que possuem o que o homem faz é mediar os combates.

Anônimo disse...

Ja pensou se todo mundo que derrubasse uma árvore plantasse 20 em seu lugar?
Isso é o que acontece com os combatentes quando raramente vem a morrer em combate, o seu dono já tem mas de vinte filhos em seu lugar.
Isso é o que eu chamo de preservação da espécie,quanto mais criadores,mais a espécie será preservada,dessa forma relacionando com as árvores não faltaria sombra e nem muito menos hoxigênio puro para purificar o nosso planeta.

Anônimo disse...

Muitas pessoas criticam os galistas pelo seu esporte,mas são muito mais cruéis pois asvezes praticam crimes e muitas injustiças com os seus próximos,se preocupam mais com a vida dos outros do que com a própria.
Gerando um atraso na sua própria vida.
Os galistas que conheço assim como eu,são pessoas honestas e que pagam as suas contas em dia incluindo os impostos e não se preocupam com a vida de ninguém a menos que seja pra ajudar e ser útil a seu próximo de alguma forma.

Dèinha's Love disse...

É impressionante a facilidade com que esse sujeito ("Anônimo") tem para se auto-intitular "honesto", sendo ele um mero explorador dos benefícios que esses animais trazem consigo. Depois o atrasado mentalmente (retardado) é quem PÁRA e PENSA para discutir nossa realidade obscura (e põe obscura nisso).

Anônimo disse...

se vc é contra as rinhas de galo, é também contra a natureza pois, os guereiros emplumados por extinto próprio jamais vão viver em harmonia, além de ser uma raça única no mundo.

Paulo disse...

Sò passei para mandar um abraço aos amigos galistas!
Viva o nosso esporte.
Enquanto viver criarei e sustentarei os meus guerreiros de pluma.

Lucas disse...

É impressionante como existem pessoas que se preocupam em criticar os outros,muitos galistas criam apenas pelo prazer de criar e não brigam galos.
São apenas admiradores das aves, e quando colocam para treinar,usam protetores e existem aqueles que brigam os galos mesmo.
Mas o trato e o galo é dele o dinheiro também o que os outros tem a ver com isso??
Sou ex-boxeador,atualmente lutador de jiu-jitsu,amo os esportes de luta e inclusive os do mundo galístico.
O interessante é que para os leigos acreditam que numa luta vence sempre o mais forte,e na verdade o que sempre vence é o mais inteligente estrategista,pois examina o seu oponente,identifica suas fraquezas e aí sim finaliza a luta.
E se chegamos a perder levantamos a cabeça cumprimentamos o adversário e então aguardamos um outro momento para um nova chance.
Abraço aos irmão galistas!!!!!!

Cláudio disse...

Não vivo dos meus galos mas, crio por esporte ,lazer por gosto mesmo,é um esporte apaixonante,não tenho lucro nenhum nisso,muito pelo contrário mas crio por prazer.
Se pudéssemos comercializar nossos galos livremente para o mundo todo,os outros países conheceriam também a boa herança genética das aves brasileiras e com certeza nos distacaríamos nisso,pois o nosso país conta com grandes criadores em todos os estados brasileiros.
Bom ano a todos,fiquem com Deus que com ele estou,um grande abraço fraterno.

Anônimo disse...

sou criador e o melhor que os nossos politicos podem fazer é liberar dives as rinhas no BRASIL obrigado pelo espaço amigo

márcio disse...

Sou a favor da liberaçâo das rinhas de galos,pois o combate entre esses guerreiros de pena está no sangue.
Além disso os galistas melhoram a genética dessas aves e evitam que elas desapareçam de vez

Teddy disse...

É muito fácil para uma pessoa que nunca viu um criatório de perto, criticar os preservadores de galos combatentes, uma pessoa que conhece sobre raças, sabe qual a finalidade de cada uma, a belicosidade dos galos combatentes não são atribuídas por nós, e sim pela própria natureza, desde pintinhos eles ja têm o costume de combater.
Se não fossem preservados por nós, na certa ja teriam sido extintos por sí próprios.
Será que essas pessoas que nos criticam não vêem a realidade que vivemos hoje??
Todos os dias quando vou para o meu trabalho, eu vejo crianças famintas, vejo pais de família desesperados em busca de emprego, leio o jornal e vejo a corrupção estampada nas nossas caras, as pessoas que supostamente deviam resolver os problemas e governar a nossa sociedade roubando o dinheiro que seria destinado para esses fins, e ainda me aparecem esse ipócritas para criticarem????
Porque ao invés de nos criticar, "você" não faz alguma coisa para melhorar a vida de alguém??
"A mudança esta em todos nós, mas poucos enxergam isso...Você consegue???"


GALOS COMBATEM POR INSTINTO, EU PRESERVO POR AMOR!!!!!!!

Anônimo disse...

Os três alunos do curso de jornalismo não conhecem muito bem os combates galísticos, pois falam em mortes dos combatentes e que o bico artifical é colocado para provocar sangue no adversário, mas se trata de mero engano dos mesmos. Primeiro, é difícil acontecer a morte de um galo em um rinhadeiro, mesmo os que perdem são salvos para diversas finalidades, tais como: voltar a combater, para servir na reprodução, ou, aquele que não teve um bom desempenho, é doado para alguem recuperá-lo e dar o destino que bem entender. Segundo, os bicos artificias servem exclusivamente para proteger os bicos naturais, pois um combate ente galos há muitas pancadas e, geralmente, ofendem os bicos naturais, e os artificiais são justamente para evitar qualquer dano que poderia acontecer se o galo não estivesse com seus bicos naturais protegidos.

AZULÂO disse...

Boa tarde, sou criador de galos combatentes desde dos meus 6anos,hoje tenho 38 e observando esses pseudos defensores,mim vem algo na cabeça que mim deixa indignado,as vaquejadas???porque não são proibidas,essa luta tão desigual,2 homens e dois cavalos contra um boi, boi esse que não nasceu com essa finalidade. Porém ponho-me a disposição de qualquer um pseudo defensor para doar-lhe alguns pintos de poucos dias de vida,pois com certeza se ele for honesto,vai por comentarios em breve sobre o comportamento desses animais.Ai vamos ver quem tem razão!!sem contar que se eles conseguirem seus objetivos(acabar com os rinhadeiros),quero ver onde os meus netos vão ver esse belissímo animal que é o galo combatente.

Anônimo disse...

Sou apaixonado por aves combatentes, sou um pequeno criador e garanto a quem ler essa mensagem vou criar até meus ultimos dias se assim Deus permitir.

Anônimo disse...

ACHO BRIGA DE GALO MUITO BOM ,MELHOR O GALO BRIGAR DO QU EU.POR EL NASCE COM ESPORAS.

davi de Itinga Bahia disse...

Proteger o galo combatente, é uma coisa, é pra quem gosta dessas aves. Outra coisa é a rinha, onde se usa esporas artificiais para matar. Onde às aposta é uma contra-venção penal.Gosto e crio essesgalos, mas, não das rinhas.

Aroldo disse...

ajudem a legalizar as brigas de galos.

Anônimo disse...

Eu não sei como ainda existem pessoas que não encherga que o criador de galos nunca irao para de criar pois somos concervador da espece.
O animal briga porque é do seu propio estinto.
Eu qriu esses guereiros plumados pois gosto dessas aves,se por meio legais eles não estao liberando eu ainda estarei criando ilegalmente, vamos todos nos juntarmos e liberar esse esporte para jente.

muthafucka disse...

Legal a repercussão do post!
Eu gostei muito dos comentários, principalmente do primeiro. Pena que o autor deixou anônimo. Só quero esclarecer que eu sou criador de galos e sou contra os combates. Mas com base na minha experiencia com estes animais fantásticos fiz o texto para o jornal da faculdade, colocando ali a pura verdade! E como criador, não quero "tapar o Sol com a peneira". Com base no primeiro comentário, com argumentos muito bem colocados eu apenas defendo que não temos o direito de promover a carnificina. Viva os animais soltos e bem cuidados!
Abraços.

jose renato disse...

existem varios pais de familia que dependem dos galistas para darem de comer aos filhos . O GALO COMBATENTE e minha paixão e de meus ancestrais sao varias gerações o que torna o galismo uma pratica cultural em todo brasil pois não existe cidade que não tenha um criador . viva o galismo e os politicos de boa vontade tirem o galista da clandestinidade e cobrem impostos se preciso

Braulio disse...

Tenho 48 anos e sou a quarta geracao de galista em minha familia. Infelizmente vivemos em um Pais extremamente hipocrita, onde as leis, as que sao cumpridas, sao extremamente severas com alguns e extremamente brandas com outros, vide os sucessivos casos de corrupcao que assolam nosso Pais. Hoje se e punido com maior rigor se matar um gamba do que praticar um homicidio contra um ser humano. As pessoas que sao massa de manobra pelos modismos, sao as mesmas que hoje combatem as brigas de galos, mas que provavelmente nao deixam de se alimentar de frango semanalmente. No meu criadouro tenho 02 empregados, legalizados, portanto ajudo duas familias. Aqueles que falam que utilizamos este esporte visando lucro, venho prestar a seguinte informacao. Os galos tem um periodo de troca das penas, periodo chamado de muda, que dura aproximadamente 03 meses, com todas as depesas - empregados, racao, remedios, etc - ou seja, de fevereiro ate abril nao existem brigas de galos, gostaria que me explicassem qual o negocio no mundo que fica 03 meses dando despesa e que no per[iodo de 12 meses pode apresentar lucro? Todos aqueles que sao criadores de galos combatentes sao apaixonados por essses animais, assim como outras pessoas sao apaixonadas por caes, gatos e qualquer outro tipo de animal. Colocar as brigas de galos na clandestinidade e colocar em risco a continuidade desta especie, pois os galistas sao os maiores presenrvadores destes animais.

Anônimo disse...

RonaldoC.

Aos que são contra as brigas de galos, leiam este texto e parem de falar besteiras.

Autor: Francisco Elias (Escritor e pesquisador sobre galos combatentes)

“A VERDADE”
A ignorância das coisas conduz-nos fatalmente ao exagero. A citação não é nova, é bem sabido. A confirmação temos obtido através da história, onde povos e nações nos ofereceram muitos exemplos, alguns extremamente precipitados e sinistros, como o ocorrido a GALILEU, quase queimado vivo por sentença do Tribunal da Inquisição, simplesmente por ter afirmado ser a terra redonda. Mas, se o que ignoramos é sempre exagerado, é implícito que reconheçamos ser o exagero o subterfúgio dos desarrazoados.É o caso das lutas de galos, esporte emocionante, praticado em todo o mundo civilizado, mas que à morbidez de certas pessoas se afirma como perversidade, sadismo e outras tantas tolices, que bem caracterizam conflitospsiquicos ou mentalidade por demais rasteira e atrofiada de quem assim o julga, mutilando a ótica e turvando os horizontes.
É bem sabido de que todo leigo tem soluções próprias para os problemas alheios. Por essa razão, compreende-se facilmente porque as lutas de galos são tão caluniadas por alguns, que contra elas despejam uma infinidade de julgamento errôneos, infundados, absurdos e em sua maioria levianos.
Entre as opiniões mais generalizadas, figura a de que as lutas de galos são promovidas por pessoas incultas, rudes, grosseiras e na maior parte das vezes, de nenhuma ou de muito pouca civilidade. É certo de que as pessoas que esgrimam com semelhantes argumentos, certamente nunca presenciaram uma luta de galos realizada na devida forma, senão jamais argumentariam que somente indivíduos sem cultura e de instintos baixos poderiam interessar-se por essa modalidade de espetáculos. Semelhante argumentos esboroam-se facilmente quando são citados nomes de galistas ilustres, muito aliás, que se destacam nas diversas atividades em todo mundo.
O mais interessante é que pessoas nada esclarecidas sobre os processos biológicos que regem os seres e as coisas e muitas vezes incapazes de distinguir um galo de uma galinha, arvoram-se como seus defensores, ignorando que essas extraordinárias aves brigam desde os primeiros dias de nascidas e se não houver a pronta interferência do homem, se aniquilarão ou se inutilizarão para sempre. O galista, pois, verdadeiro protetor de uma espécie de grande méritos, é um abnegado e mais do que isto, tem de possuir uma espécie de real vocação para o esporte, pois a criação e o manejo desses animais se prende à particularidades muito especiais, onde a dedicação, carinho e o espírito de observação são fatores para se levar a bom termo a tarefa. Parecerá exagero isto, mas quem conhecer de perto um galista, em pouco tempo se inteirará de seu carinho e dedicação para com suas aves e não raro verá que, com orgulho, ele lhe apontará determinado animal, já afastado das competições, com seis anos ou mais conservado como ? jóia rara ?. E feliz desse exemplar que não teve a indefectível sorte de um frango de corte!!! Morrerá de velhice ou de insidiosa doença, mas jamais para o inglório fim culinário.
Galo-de-briga luta instintivamente, e isto se constituí no seu maior desejo. Não são instigados um contra o outro como comumente acreditam os leigos no assunto. Brigam por necessidade, pelo seu próprio instinto e pelas excepcionais qualidades com que a natureza os dotou. Apenas o homem, para que essa luta não se tornasse aleatória, como sucederia sem a sua interferência, estabeleceu normas para a igualdade em peso e altura evitando um desproporcional domínio de um lutador sobre o outro. Ninguém desconhece que as lutas de galos são praticadas em todo o mundo desde épocas imemoráveis! Nas Américas. Este emocionante é difundido da Patagônia às terras frias do Canaã. Em Orlando, na Florida, existiu um rinhandeiro famoso conhecido pelos galistas de todo mundo. Várias são as especialidades sobre o esporte publicadas nos Estados Unidos com matéria muito atraente. Podemos destacar, Gamecock, Game Fowl, News, The Feathered Warrior, Poltry Press e Grit and Steel, esta, beirando os 100 ANOS de EXISTÊNCIA. Entre centenas de anúncios de criadores de aves de combate, apetrechos galísticos, medicamentos, rações, e outros da espécie, destacam-se alguns de escolas para galistas, onde os novatos no esporte especializam-se na difícil arte de reproduzir, criar e preparar os galos para as rinhas.
Na FRANÇA, onde o esporte está regulamentado por lei do então Presidente Marechal Charles De Gaulle, existe uma Confederação dos Galistas com sede na Cidade de Lille, com o nome ? FÉDERÁTION DES COQUELEURS RPÉGION NORD DE LA FRANCE ?, a qual mensalmente pública interessante jornal intitulado ? LE COQ GAULOIS ?.
Transportando-nos à ESPANHA, vamos encontrar um órgão galístico, este, operando dentro do Sindicato Nacional de Ganaderia e conhecido como Grupo Sindical de Criadores y Exportadores de Gallos de Peleas y Aves Deportivas. Foi fundado em 1967 em Madrid e com grande objetividade vem controlando e incentivando a criação dessas belicosas e notáveis aves.
Encontramos também na América do Norte entidade galística similar de grande atuação conhecida como The United Gamefowl Breeders Association ? UGBA e no MÉXICO, filiada a Unión Nacional de AVICULTORES, A Sccion de Criadores de Gallos de Combate, na própria Capital Federal.
Na Índia, berço das lutas-de-galos, existem vários órgãos de preservação às raças de briga, como por exemplo, o The Departament of Animal Husbandry, em Andhara Pradesh que vem selecionando e aperfeiçoando a muitas vezes secular raça Assel de combate, uma das mais antigas do globo, o mesmo acontecendo no Paquistão, onde a Pakistan Poultry Association tem o encargo dessas importante tarefa. Omesmo acontece no JAPÃO, onde o combatente shamo vem sendo preservado sob o sistema de competições por vários órgãos locais, entre eles a ZENKOKU NIHON-KEI KYOKAI.
Na Inglaterra, muito embora as lutas de galos permaneçam incompreensivelmente proibidas há mais de um século, é surpreendente como o desenvolvimento do esporte vem crescendo dia a dia, num frontal desafio às autoridades locais que perguntam a si mesmas a razão da expansão de uma prática julgada já marginalizada, sem encontrarem uma saída satisfatória.
A resposta é fácil, entretanto. Não é necessário que recorramos ao cabedal de juristas ou a psicólogos, nem tampouco a dogmas de intolerantes puritanos para chegarmos à razão. As lutas de galos existem e florescem devido a uma Lei biológica imutável e soberana, muito diferente da lei dos homens, pois enquanto a primeira está integrada no equilíbrio natural das coisas, a segunda emana do interesse ou da conveniência de cada um, ou ainda, do admitido como certo dentro de uma comunidade. Ninguém dirá de bom senso que a lei dos homens proíba de chover ou fazer sol. Ninguém de bom senso, portanto, poderá admitir que dois galos deixarão de brigar devido a uma simples lei ditada pelos homens. Se os galos lutam é porque são belicosos e se não ocorresse, os homens jamais se interessariam por tal esporte. Tanto é assim, que em algumas reportagens o JORNAL LONDRINO ?NEWS OF THE WORLD ? focalizou o assunto, demonstrando que as lutas de galos na Inglaterra continuam mais VIVAS do que nunca. Por outro lado, existem na GRÃ-BRETANHA vários clubes de aves de briga que zelam pela preservação das velhas raças inglesas de combate, de atuação muito destacada na sobrevivência do esporte. O certo é que em nenhum país do mundo a proibição às lutas de galos possui o efeito desejado. Não é admissível, pois, que na era ATÔMICA e das viagens à lua, entidades cabalísticas que se arvoram defensoras dos animais continuem em atraso em atraso biológico secular, perpetrando acintoso crime contra a ZOOTECNIA. Caberia, isto sim, às nossas autoridades, fiscalizar tais entidades e somente permitir atividades as que possuem efetivamente condições para dentro de um campo biológico e não teórico, imprimir campanha de proteção aos animais, atendendo-se às condições peculiares a cada espécie, dentro de suas aptidões e finalidades e não explorando demagogicamente o lado sentimental dos leigos e desavisados. Não é cabível que se protejam as espécies selvagens do extermínio e se permita passivamente o aniquilamento de algumas domésticas, puras e simplesmente por um inexplicável ódio ZOOLÓGICO. Seria um paradoxo dos mais gritantes e absurdos! Aos galistas , pois, vem sendo legada a difícil e importante missão de proteger e preservar uma das mais nobres espécies domésticas, OGALO COMBATENTE, evitando sua miscigenação e abandono, sem o que viria a ser interrompido expressivo ciclo muitas vezes MILINAR de rigorosa e profícua seleção. Atentar-se contra legados de tal natureza alegando-se a tese de proteção aos animais é que não encontramos justificativas.
Em conhecido livro sobre avicultura, JOÃO BRUNINI, categorizado autor patrício, afirma com grande propriedade que se não houver existido as PELEJAS de galos como DESPORTO POPULAR desde tempos remotos, seria pouco provável que houvesse na atualidade exemplares de aves tão fortes e perfeitas, e a AVICULTURA tanto COMERCIAL como a praticada simplesmente por afeição careceria de um de seus mais sólidos baluartes!
Ma, magnífico exemplo, investido de grandes ensinamentos, que deveria deixar muita gente a meditar pela grandiosidade do seu conteúdo filosófico e que toca diretamente às lutas de galos, nos dá SANTO AGOSTINHO, o ÁGUIA DOS DOUTORES- nos versículos 25 e 26 do capítulo VIII ? Livro I ( Tomo Terceiro ) de sua grandiosidade obra DE ORDINE, ( BAR-LE-DUC, L. GUÉN Cº - ÉDITEURS ? 1864 ).

Conta-nos SANTO AGOSTINHO, que após oferecido a Deus seus votos de cada dia, pôs-se a caminhar com dois amigos por um lugar que lhe era familiar, quando perto à soleira de uma porta deparou dois GALOS que se entregavam a um combate muito violento. Pararam para APRECIAR a peleja e sobre o espetáculo são essas suas considerações:

? Detivemos-nos. Quem não olha ou por onde não passam olhos amigos ao procurar se em alguma parte aparecerá aquela beleza da inteligência que modifica e governa tudo, tanto pela ciência como pela ignorância, que arrasta por toda parte seus discípulos ávidos, e se faz procurar por toda parte? De onde e em que lugar não pode ela absolutamente revelar-se? Assim, naqueles GALOS, era preciso ver suas cabeças inclinadas para a frente, as penas do pescoço eriçadas, os choques violentos, os desvios ágeis e em todos os movimentos desses animais, nada que não fosse conveniente. Tudo neles, REGULADO POR UMA RAZÃO SUPERIOR, enfim, a lei imposta pelo vencedor, seu CANTO DE GLÓRIA e seus membros assumindo uma forma imponente para atestar a magnificência da dominação; o vencido, testemunhando a derrota, arrepiando as penas do pescoço, não demonstrando na voz e nos movimentos senão disformidades; portanto, nada que não fosse em harmonia com as leis da NATUREZA. Indagamos então uns aos outros. Por que isso é assim? Por que RAZÃO achamos no aspecto do combate um certo prazer de espectador? Que havia em nós que buscava coisas tão longe dos sentidos?? Que havia ainda influenciado a despertar os sentidos?? Dissemos a nós mesmos; onde não está presente a lei? Onde o império não é conferido ao melhor? Onde não está presente a sombra da constância? Onde deixa de existir a imagem dessa beleza tão real? Onde deixa de existir o equilíbrio? Nossas reflexões eram locais, mas meditamos como coisas tão notáveis tinham até então escapado ao pensamento de 03 ( três ) homens que a elas se dedicavam. Assim que regressamos, pois escrevemos com cuidado este acontecimento em nosso livro. Ninguém pode recuar-se a aprova-lo, mas é raro e difícil senti-lo quando nos entregamos ardentemente a outros estudos ?.

Também SÃO THOMÁS DE AQUINO tece considerações muito objetivas que podem ser aplicadas às lutas de GALOS.

Diz ele:

? …..ninguém peca por usar uma coisa para o fim ap qual ela é destinada. Ora, na ordem das coisas, as menos perfeitas são para as mais perfeitas; assim como também, no seu processo de geração a natureza vai do imperfeito para o perfeito. Donde vem que, como na geração do homem, forma-se em primeiro lugar o ser vivo, depois o animal e depois o homem, assim também os seres que só têm vida, como as plantas, são destinados geralmente a servir todos os animais; e os animais, ao homem. Por isso, não é ilícito usarmos das plantas para utilidade dos animais, e dos animais para a nossa ?.

( SUMA TEOLÓGICA, VOL. XIX, PAG. 125, TRAD. DE ALEXANDRE CORRÊA ).
Ora, dentro das utilidades destinadas ao homem, certamente que está o esporte, o divertimento. Épor isso que o cavalo é usado nas corridas, os peixes nas pescaria por distração, a raposa para satisfação da vaidade e luxo femininos e o GALO COMBATENTE conseqüentemente, para as disputas nos rinhandeiros.
Mas, para chegarmos a origem do galo doméstico e particularmente a do GALO COMBATENTE, teríamos que retroceder a eras muito remotas. Exaustivas pesquisas nos conduziriam a épocas ASSAZ distantes antes de atingirmos a ARCH/EOPTERYX LITOGRAPHICA, cuja existência data do JURÁSSICO, era MESOZÓICA, há cerca de 120 a 160 milhões de anos dos dias atuais, como afirmam certos cientistas,arqueólogos e outros. Esta é a remota e provável responsável pelas espécies de aves que povoam o nosso PLANETA. Do GALLUS, ave selvagem e extremamente COMBATIVA, cujo habitat se estende a algumas regiões do SUDESTE ASIÁTICO, é indiscutível que surgiram os GALOS DE RINHAS de intransigente e admirável apanágio GURREIRO.
As mais antigas citações sobre as lutas de GALOS, vêm-nos do código de MANU, há mais de 5.000 ( cinco mil ) anos de nossa era. É fácil de se entender portanto, como essas fabulosas aves chegaram ao surpreendente estágio atual de beleza, força coragem e resistência. Empregadas em sistemáticas competições durante séculos e séculos e submetidas a cada geração a processo de preparo físico especiais e alimentação adequada, é claro de que teriam de exibir semelhantes atributos, tornando-se uma das espécies domésticas dos mais altos méritos.

O JORNALISTA LEAN CAU, num dos números da revista ? PARIS MATCH ?, membro de uma SICIEDADE PROTETORA DE ANIMAIS DA FRANÇA onde o esporte está REGULAMENTADO POR LEI, assim se refere às lutas de galos:
? Como se ousa fazer os galos lutarem entre si? Resposta: por se amar no mais elevado grau o que neles é o mais digno de ser amado e liberado; sua beleza, sua coragem e seu instinto. Ninguém mais do que um GALISTA ama seus GALOS. São os GALOS-DE-BRIGA, animais NOBRES, LIVRES, BELOS E ORGULHOSOS, nos quais não se injetam hormônios e não se castiga os olhos; animais a que não se impede de dormir com PODEROSAS LÂMPADAS; que não se aglutinam aos milhares, asa com asa nas granjas para que engordem em algumas semanas, onde vacilam miseravelmente sobre suas pernas de ossos frágeis; que não se mata, que não se ferve e que não se embrulha em série em papel celofane. São, ao contrário, animais dos quais se cultiva a beleza, a força e a resistência física, aos quais se oferece a alegria sim, a alegria de fazer-lhes explodir o que eles mais gostam no mundo: seu prodigioso instinto de combate, transmitido geração a geração ?.

E sabem qual a vida média de um GALO COMBATENTE?? Sem medo de errar podemos fixa-la num ciclo de quatro a seis anos e às vezes mais, como por exemplo célebre e belicoso CHANTECLER NORTE-AMERICANO, cuja foto foi publicada num dos números de uma quase centenária revista galística daquele país irmão. Vinte anos de idade chegou a completar a referida ave, já cega pela velhice e alimentada pelo seu dedicado dono. Sua morte causou grande tristeza a seu criador, pois havia sido um grande CAMPEÃO DOS RINHANDEIROS.

E sabem quanto VIVE UM FRANGO DE CORTE? Uma GALINHA DE POSTURA?
Posso assegurar que o 1º ( primeiro ) não passará de noventa dias e a 2ª ( segunda ) será descartada após o 1º ( primeiro ) ano.

A importância e a necessidade, pois, da preservação dos GALOS COMBATENTES no mundo atual dentro DO SISTEMA DE COMPETIÇÕES, tornou-se tão necessária que hoje pessoas mais diligentes vêm organizando FERERAÇÕES E ÓRGÃOS semelhantes , para que essas aves não se deteriorem nem desapareçam ou cheguem à beira DA EXTINÇÃO.
Mas, para isso, há a necessidade também de se combater lendas e abusões, algumas fortemente arraigados à cultura popular, ou por supertição ou por simples ingenuidade. Assim, ainda há quem acredite que manga com leite faz mal. Passar em baixo de escada da azar. E outras muito corriqueiras. São crendices que antecedem nossos tataravôs e que chegam aos nossos dias atreladas a preconceitos outros do mesmo gênero, que se banalizam e se eternizam nos hábitos populares e são difíceis de ser erradicadas. O mesmo acontece com o ESPORTE GLÍSTICO, vítima de campanha infundadas, difamatórias e absurdas. Isto, tornou-se um hábito através de gerações e se deve à campanhas perniciosas de pessoas HIPÓCRITAS, PSICOLOGICAMENTE ANORMAIS E LEIGAS no que seja PROTEÇÃO aos ANIMAIS. Jamais essas pessoas souberam o que vem a ser CRUELDADE, PRESERVAÇÃO DAS ESPÉCIES, APRIMORAMENTO DAS RAÇAS OU COISAS SEMELHANTES. Falam da boca pra fora enquanto se acomodam em cômodas poltronas de suntuosos gabinetes. Ora, todo cidadão perfeitamente normal sabe que a CRUELDADE tanto pode ser física como mental. Todas são perversas. A física, pode partir de uma agressão armada ou não, enquanto a mental pode mesmo ter origem num ato de intimidação, coação ou impedimento de qualquer atividade individual. Por ser complexa é sumamente diversificada. CRUELDADE não se limita apenas a uma agressão física e muito mais do que isto, é uma ação covarde das mais variadas formas. Quando uma granja avícola sacrifica milhares e milhares de pintos, queimando-os vivos ou afogando-os num rio mais próximo, está cometendo uma abominável CRUELDADE. Quando num abatedouro coloca centenas de cabeças de aves num funil, sem qualquer defesa, para que sejam decapitadas e seu SANGUE se esvale pelo fino gargalo para que não se perca uma só gota, queiram ou não, está se cometendo uma terrível CRUELDADE. Porém, quando 02 ( dois ) galos lutam, com ou sem a interferência do homem, não há explicitamente qualquer ato de CRUELDADE, já que se trata de uma impulsão biológica traduzida numa necessidade nata do seu instinto. Por isso, eles são de RAÇA COMBATENTES. Podem ser JAPONESES, INDIANOS, CHINESES, TAILANDESES, ESPANHÓIS, INGLESES, NORTE-AMERICANOS, etc. Não importa, são todos de RAÇA COMBATENTES e com o mesmo instinto belicoso. Lutam por necessidade como o fizeram seus ancestrais há MILÊNIOS atrás. Só que numa luta de GALOS não há a interferência direta de homem sobre o animal. Apenas, há uma regulamentação para que ambos os lutadores se igualem em peso e altura para que impere um equilíbrio na disputa, coisa que não acontece em CAMPO ABERTO, quando 02 ( dois ) ou mais desses lutadores de penas fortuitamente se deparam e medem forças. Nesse caso, o menor não recuará ante o poderio do maior e o tempo se encarregará do resto. É a lei biológica, sábia e imutável que DARWIN classificou como a lei da sobrevivência que confere ao mais forte a perpetuação das espécies. Um ponto, porém, deve ser ressaltado; é que o GALO COMBATENTE, trazido à domesticidade, demonstrou outras aptidões na combatividade, já que luta apenas em defesa do território, mas por necessidade para liberação de energia. E todo GALISTAS sabe que GALO COMBATENTE EMGAIOLADO por muito tempo, afastado das lidas, morre inapelavelmente de tédio. Essa que é a VERDADE! Nos dia atuais, os pesquisadores do chamado 1º ( primeiro ) mundo, preocupam-se com grande empenho na utilização das espécies silvestres no melhoramento genético das raças domésticas. Para isso, são criados ? Bancos de genes ? com a finalidade de por em prática os animais avançados conhecimentos da engenharia genética com fins a melhorar entre outras coisas, a senectude dos plantéis das várias espécies de animais domésticos. Cogita-se, inclusive, na implantação de uma Rede Nacional de Bancos de Gemoplasma para a conservação da biodiversidade como um todo. As raças de galinhas, de carne ou postura, serão as mais beneficiadas. Embora tenham tido origem nas similares combatentes, o que é incontestável, vêm se deteriorando com sofisticação imposta à avicultura para a obtenção de produtos mais precoce e rentáveis. Para isso, os animais são mantidos sob poderosas lâmpadas, em gaiolas individuais, algumas vezes em estrados de madeira e alimentados com rações que lhes proporcionam em 45 dias condições de mercado. Em conseqüência, tornam-se apáticas, vulneráveis à doenças, perdem a fertilidade e se retiradas do local de confinamento, mal saberão caminhar. Quanto às raças de galos combatentes, isso não acontece. Selecionadas em competições em milhares de anos, com alimentação apropriada, assistência veterinária permanente e invulgar carinho, exibem-se hoje em protótipos de robustez, rusticidade, arcabouço ósseo/muscular privilegiado, fertilidade, força e coragem. Sem dúvida, o que pode haver de mais positivo para a recuperação dos rebanhos avícolas atuais, que muito carecem de um eficaz e diligente trabalho genético. E não é só. O galo combatente brasileiro é dos melhores do mundo e pode com sua rusticidade e compleição física ser utilizado na formação de aves de corte de grande categoria, evitando-se a importação de matrizes do exterior e, conseqüentemente, economizando-se divisas. Por outros lado, temos de reconhecer que as lutas de galos se constituem em uma das mais autênticas manifestações folclóricas do nosso povo. Os criadores dessas fabulosas aves, são invariavelmente, pessoas ordeiras e trabalhadoras, chefes de família exemplares e antes de mais nada preservam perseverantemente uma espécie das mais valorosas. Se não fosse sua ação nesse sentido, por certo já estaria ela extinta pela miscigenação ou pela atuação inconseqüente de pessoas de pouca ou nenhuma visão do que seja meio-ambiente, biodiversidade e eco-sistema. Certo de que existem indivíduos menos esclarecidos e levianamente mal orientados. Pode ser até que essas pessoas tenham mesmo bons sentimentos; apenas não sabem utilizá-los. Não obstante, este procedimento vem causando grandes danos a humanidade, por vezes, irreversíveis. O biólogo Forest Muir, Direto do Departamento de Ciências Avícolas da Universidade de Ohio ( USA ), em pronunciamento publicado no Columbus Dispatch, em 24 de março de 1991, referindo-se as aves de raças combatentes, faz importante referências às suas qualidades, terminando em considerá-las aves de grande importância para o futuro da indústria avícola. Se as lutas de galos fossem realmente um esporte de vândalos e cruéis personagens, não possuiriam a farta literatura mundial nas mais variadas línguas, complementadas com centenárias revistas, nem possuiriam órgãos de preservação, ou ainda, leis de proteção e preservação, como acontece em vários países, inclusive o Japão. Isto, sem dúvida, seria assunto para uma interminável explanação e consumiria ainda muitas folhas de papel. E isto é dizer pouco, sabendo-se que figuras como os Presidentes Norte Americanos Washington, Jefferson, Jackson e Lincoln foram ardentes apreciadores das rinhas de galos, sendo este último, inclusive, renomado juiz de rinhas. Também, nomes como o do inventor dos pára-raios, Benjamim Franklin, do escritor Ernest Hamingway, do Presidente Argentino Hypólito Hirigoyen e de muitos outros, podem ser acrescidos a esta lista. No Brasil, destacamos nomes como o do Senado Pinheiro Machado, Ministro Oswaldo Aranha, o do saudoso Presidente Tancredo Neves, o do jornalista Assis Chateaubriand e o de Lineu de Paula Machado, para não citar uma lista interminável de autênticos galóficos de ontem e de hoje. Na Constituição Brasileira, verifica-se na Seção III ? Do desporto, em seu artigo 217 que ? é dever do Estado fomentar práticas desportivas formais e não formais, como direito de cada um ?. Logo a seguir, nas alíneas IV é garantida ? a proteção e o incentivo às manifestações desportivas de criação nacional. À luz do direito, temos ainda na nossa Constituição, em seu Capítulo VI ? Artigo 225 ? Do meio Ambiente ? um esteio amplo e sólido que pode ser perfeitamente adequado aos processos de preservação das raças de galos combatentes, já que constituem elas o mais sólido baluarte de avicultura de todos os povos, bem como o definiu certo avicultor e escritor patrício. Entre outras coisas, reza o seu Artigo 225 ? Parágrafo 1º - alínea VII ? proteger a fauna e a flora, vedadas, na forma da lei, as práticas que coloquem em risco sua função ecológica, provoquem a extinção de espécie ou submetam os animais a crueldade ?. Ora, é indubitável que as raças de aves combatentes se constituem num patrimônio genético inestimável e que isso só foi possível devido à prática de sucessivas competições em milhares e milhares de anos. Também é indubitável de que esses processos aparentemente cruel, mas evidentemente necessário, premiou a espécie com atributos surpreendentemente apreciáveis, como impressionante rusticidade, musculatura privilegiada, vigor físico incomum e extraordinário potencial genético. Não fossem as lutas de galos, jamais isto teria acontecido. Por outro lado, não se pode atribuir crueldade ás práticas desse folclórico esporte, já que não há ação direta do homem sobre o animal, uma vez que eles lutam por impulso natural instintivo porque assim determina e impele seus genes. O certo é que não se pode julgar crueldade em competições galísticas sem conhecer de perto esses animais e compreender também, o amor e dedicação a eles dispensados pelos seus criadores, sejam no Brasil ou em qualquer outra parte do mundo. Crueldade contra os animais, existem sim, em proibir a prática dessas competições, já que com esses ato impensado atenta-se contra o patrimônio genético de toda uma espécie, causando-lhe deterioração e em seguida sua extinção com graves prejuízos ao contínuo melhoramento das raças destinadas ao comércio e à indústria! Não é por frivolidade que os puros-sangues são postos a competir nas pistas de corridas! Não é por sutileza de princípios que o pombo-correio é treinado para competir! Não é por requintes de agressividade que determinadas raças de cães são treinadas no combate ao crime e proteção do patrimônio público ou privado! Também não é por inominável crueldade que se põem os galos a pelejar! Tudo isto, é indubitável, possuir ligações óbvias com a célebre teoria do naturalista Lamarck, de que a função é que faz o órgão. Compreende-se assim, a necessidade da preservação do galo combatente, principalmente pela sua inquestionável importância no seio das espécies domesticas. As competições a que são submetidos, nada mais são do que um complemento à manutenção e ao aprimoramento de suas qualidades, o que ocorrendo a séculos. E é bom que se diga que a proibição a essa prática em alguns países jamais alcançou o fim desejado. E isso é muito fácil de se entender, pois um galista jamais foi ou será um contraventor e sim cultor de uma avicultura especializada, queiram ou não os ? donos da verdade ?. Não fosse isso, a espécie combatente já estaria extinta ou desfigurada pela miscigenação e dela só teríamos notícias em publicações ou livros. Aliás, as campanhas que comumente são detonadas contra o esporte galístico, até aqui, têm-se constituído num amontoado de leviandades, sem qualquer fundamento lógico, arrazoado ou científico, em que se possa enquadrar tese de proteção ou preservação de qualquer espécie animal. Que haja gente que não goste das competições galísticas, se admite. Não se pode obrigar ninguém a gostar de determinadas coisas, assim como o gosto por uma delas não pode ser imposto a quem quer que seja e, muito menos, cabe a alguém impor a outros a sua vontade de não gostar, pura e simplesmente por sua maneira de encarar os fatos. Na verdade, não compete ao ser humano guerrear irracionalmente contra os galos combatentes nem contra qualquer outra espécie animal, mas pesquisar sua utilidade e valor intrínseco no contexto biológico. Devemos, igualmente, nos compenetrar, de que Proteger pe Conservar e Não eliminar e que Por sua vez é Manter, Aperfeiçoar e Não Destruir já Que Não Existe Nenhuma Sabedoria em o Homem Destruir o que Ele Não Criou. Acrescente-se ainda, que não é só correto mas imperioso, proteger sem demagogia e preservar com sabedoria, pois o leigo geralmente é pródigo em soluções simplistas para tudo, e o mal intencionado, no seu eufemismo, um detentor de arsenal dos mais nocivos na prática do seu vandalismo ornitológico. Especificamente com respeito ao galismo, há um adágio latino de Horácio que se aplica bem ao caso e deve servir de advertência ? Naturam Expelles Furca, Tamen Usque Recurret ( expulse a natureza com um forcado e ela voltará correndo ).

ramon disse...

boa tarde a todos,sou galista a apenas dois anos,mas estou envolvido com os combatentes desde que nasci,.primeiramente gostaria de esclarecer ao dono do blog q disse que os bicos artificiais sao para ferir os combatentes,errado,o maior objetivo dos bicos artificiais e´a proteçao dos bicos naturais.sou fabricante deles e meu maior intuito e´voltado a´proteger e nao ferir....no mais parabens a todos pois se nos galistas mostrarmos quem somos todos veram nossas forças e nao teram outra saida a nao ser legalizar nosso esporte.entao venho atravez desde blog pedir para q todos amantes e praticantes do galismo possam me enviar todo material que nos ajude a espor o bem de se ser um galista e preservar a raça,envie fotos,comentarios,relatos .videos,tudo que possa nos ajudar,pois sozinhos somos fracos mais juntos venceremos este combate,,,,,enviem para o email..rriosfilho@gmail.com...............desde ja meu muito obrigado,e so descansarei quando juntos vencermos esta briga,.

Anônimo disse...

sou criador des 8 anos .e sou a favor da liberacao das rinhas.a pessoa que cria e cria porque gosta.existen pessoas que gostao de boxi.jiujitsu.bebidas.luta livri e jogos de azar...etc

Anônimo disse...

os politicos e autoridades deve prezevar e nossas crianças das drogas e nossas folrestas não ficar com essa mentalidade de prazevar cachorro galo gato e outros valeu...........

Anônimo disse...

Bom dia, sou criador de aves combatentes e gostaria de fazer alguns questionamentos as pessoas que se intitulan preservadoras do meio ambiente.
Voce acha certo criar uma ave ( um ser vivo como voces os defendem) para abate??? criar um animal sem dar a menor chance de sobrevivencia a ele???? Caso voces que nao sao criadores nao saibam, tudo o que fazemos e manter uma raça de tradiçoes milenares, cuidamos muito bem de nossas aves, damos o melhor possivel para elas, alimentaçao , treinamento, local seguro e protegido de predadores, e quando as brigas sao realizadas nao as colocamos em desvantagem, as aves para brigarem em um rinha sao pesadas e medidas, so entram no rebolo( tambor, ringue) apos parear com uma ave do mesmo peso e tamanho, entao sao calçados com espora de plastico, pq espora de ferro nao se usa mais a muito tempo, e colocados os vicos de prata, os bicos sao iguais e as esporas tambem, entao temos um desputa uniforme, a diferença e que temos aves estremamente bem tratadas para desputar de igual para igual, sem nenhuma desvantagem, e assim descidir quem é o melhor exemplar da especie. ou seja , nao a nenhuma desvantagem nisso, e se elas realmente sofressem nao seria logico que elas nao brigassem??? vc tem um cachorro, se vc bate nele, oq ele faz??? ele corre, pq é o instinto dele correr para se defender, as aves combatentes tem por instinto retrucar ao golpe e assim sucetivamente ate que algum corra ou caia ja nao agentando mais brigar. Quem tem fazenda, e possui galinhas nela, sabe muito bem que quando vc solta outro galo no terreiro eles vao brigar tambem, e ingraçado né, eles nao foram treinados pra isso, se vcs dizem que nos influenciamos os nossos gaklos a brigar, pq acham que os da fazenda tambem brigao????? Isso se chama instinto.
vamos mudar de animal. pegue um passaro de gaiola, qualquer um, e coloque outro macho com ele, oq vc acha que vai acontecer??? eles vao brigar, e algumas especies de passaros tambem brigam ate a morte, e assim sao com quase todas as especies do reino animal, a diferença e que apenas damos mais condiçoes pra que nossas aves se saiam bem em suas desputas pessoais.
agora ja que vcs dizem tanto em preservaçao, se todos paracem de criar aves combatentes, seria mais uma raça a desaparecer do planeta assim como outras tantas que o ja fizeram, e entao voces viram com protestos para nao deixar que essa raça seja extinta. agora se querem ser humanos, e defender esse conceito de proteçao aos animais, por favor, nao os comam, sao seres vivos, nao se esqueçao, des de uma galinha, a uma vaca, um porco, um carneiro. entao sejam vegetarianos, alias, as plantas sao seres vivos. entao meus amigos, acordem para vida e vejam que tudo oq se diz ser feito tem um lado certo é o errado, basta vc olhar na mao de quem que esta.
um abraça.

Anônimo disse...

Ola amigos sou tratador de galos combatetes hoje com essas situaçoes estou passando aperto em criar meus filhos tamos sendo comparados como criminosos que na verdade samos apenas pessoas onestas que gostamamos de briga de galos e samos criadores,abriga de galo para as pessoas que nao entende gera empregos e tira muitas pessoas do sufoco como aquele que nao tem estudo que nao tem uma chance na sociedade porque nao teve como estudar no meu caso eu poderia ser um bandido e hoje graças a deus sou um homem de bem crio meus filhos decentimente com as briga de galos como tratador deles.

Santinho disse...

boa noite, sou do espirito santo sou criador de galos combatentes e nesse dia de hoje tive o despraser de ser supreendido com o ibama na minha cocheira e apreendido todos os meus galos e me dado uma multa de R$ 450.000,00, estou toltamente desanimado e pensando em ate para de criar e sai do esporte, sera que realmente somos criminosos e nosso direito a onde esta de nao poder manda nem dentro da nossa propriendade mais. abraços e perdoe os erros de portugues.

Anônimo disse...

O IBAMA DEVERIA SE PREOCUPAR COM O DESMATAMENTO DA AMAZONIA COM A VENDA ILEGAL DE ANIMAIS SILVESTRES NAO COM BRIGAS DE GALOS QUE JA TEM O INSTITO DE BRIGAR

Anônimo disse...

adoro galo o meu apelo é quer agente se unar contra a tirania contra nosso galos uma obs; eles briga por instinto agente nao estimula a briga um abraço aos apaixonado por galos combatentes vamos se unir.

sandro disse...

adoro galo o meu apelo é quer agente se unar contra a tirania contra nosso galos uma obs; eles briga por instinto agente nao estimula a briga um abraço aos apaixonado por galos combatentes vamos se unir.

Anônimo disse...

adoro galo o meu apelo é quer agente se unar contra a tirania contra nosso galos uma obs; eles briga por instinto agente nao estimula a briga um abraço aos apaixonado por galos combatentes vamos se unir.

Sandro do galo disse...

adoro galo o meu apelo é quer agente se unar contra a tirania contra nosso galos uma obs; eles briga por instinto agente nao estimula a briga um abraço aos apaixonado por galos combatentes vamos se unir.

Sandro do galo disse...

adoro galo o meu apelo é quer agente se unar contra a tirania contra nosso galos uma obs; eles briga por instinto agente nao estimula a briga um abraço aos apaixonado por galos combatentes vamos se unir.

Anônimo disse...

adoro galo o meu apelo é quer agente se unar contra a tirania contra nosso galos uma obs; eles briga por instinto agente nao estimula a briga um abraço aos apaixonado por galos combatentes vamos se unir.

geisson chaves disse...

gosto ate que pessoas critiquen as rinhas mas para fazer,elas devian estudar a criaçao e saber o que falan,vi um grande reporte falando que o ibama tinha apredinto em uma rinha varios galos de brigas que estavan com canivetes nas assas quando olhei aquela sena o que os galos tinha nas assas eran plaquetas de marcação nada mais que sua informações e genetica pesso a esso caro jornalista para nao faZER SENSACIONALISMO com uma coisa tão seria para nos e sin diga a verdade como e de nosso feitil

Anônimo disse...

Caros amigos galistas, esta na hora do nosso presidente Lula, que homem do povo intervir em favor do nosso esporte, briga de galos, somos mais de dois milhões em todo o brasil, apesar de sermos minoria temos direito,pois vivemos em um país democrático, ou não? 2010 é ano eleitoral,não sou politico mas devemos votar em quem é simpatico a nossa causa.Vamos mostrar nossa força em todos Estados da Federação votando em candidatos que defedem nossa causa.

Barcelona disse...

boa tarde a todos! sou policial militar do estado do ceará e desde os nove anos de idade convivo com esses animais,sou apaixonado por eles, fazem parte da minha vida. Aqueles que criticam é porque não conhece o cuidado e amor que temos por esses combatentes desde ovo até sua morte. Gostamos dele na saúde e na doença, ao contrário de muitos que só cuidam de seus animais quando os mesmos estão sadíos. digo a essas pessoas que criticam, do fundo do meu coração,não tem no mundo quem preserve tanto um animal o quanto nós preservamos ,não tem no mundo quem ame mais um animal o quanto nós amamos os nossos combatentes!e garanto com toda certeza aos senhores críticos que um frango desses que os senhores comem em suas mesas fartas queriam muito ser um combatente! pois um combatente vive em média 9 anos, enquanto os pintihos de granja vive no máximo 45 dias. feliz ano novo para todos incluindo vcs críticos que também são meus irmãos.

farnklyn lucyan disse...

eu tenho 17anos e sou galista desde os 8 contra avontade dos meus familiares e para fazer eu parar só se acabarem com todos os galos existentes no mundo,vou lutar ate o fim pela liberação das rinhas aqui no brasil..

Anônimo disse...

CONTRA FATOS NÂO HÁ ARGUMENTOS, OS CONTRA:´´E muito feio eu não gosto é muito feio desumano,é mau-trato e nosso trabalho consiste em amontoa-los como estão nas fotos lá em cima(no portal)deixandos juntos para que se despedacem aí mostramos na impressa para (agueles que não conhece a natureza das aves)senssibilizar as pessoal e vamos atrás da proxima rinha que trabalho magnifico fazemos.


CONTRA FATOS NÃO HÁ ARGUMENTOS,OS AFAVOR:Nòs criamos nossas aves dedicamos nosso tempo e dinheiro ( o que é muito trabalhoso ) dado sua natureza belicosa,selecionamos nossos craques,mantendo sempre os melhores para reprodução e os mais fracos segue seu proposito assim como os demais animais, panela obviamente,não fossamos ninguem a gostar do que gostamos nem tampouco tentamos descer garganta a baixo aquilo que não te satisfaz…afinal questão de gosto não se descute e a democracia serve a todos ATÉ OS GALISTAS.

hiago alex disse...

nossa com meus 12 anos ja fiquei emocionado por saber que tem tanta gente inteligente que pensa como eu sobre os galos combatentes!!!
nem sei de que geraçao ja sou da minha familia de galistas !!!!
mas quando vi os guerreiros ,e principalmente eles batalhando me apaixonei sem pensar duas veses !!!
existem alguns idiotas que nos criticam mas eles ao inves de ajuddar as pessoas que passam fome no mundo nao nos criticam >>>
eles nunca vai conseguir acabar com nos sabe porque ?
porque o nosso sangue corre nas nossas veias e o nosso sangue de galistas nunca vai sair da qui e nem de nossas familias consertesa terei filhos e pode ter sertesa q a primeira coisa que insanarei a eles quando creser e manusear e etc esses belos animais que nunca ira acabar e tenho certesa que meus filhos tambem vai passar adiante esse esporte essa paixao !!!!
se eu fosse escrever tudo que penso ficaria o dia inteiro escrevendo mas nao posso !!!
ha uma curiosidade a rinha de galo foi proibida por causa de um politico filha da boa mae pra nao dizer otra coisa morreu abrassado com o rebolo (tanbor) por ter levado um tiro nas costas por causa de uma divida que ele nao tinha pago>>>
ai seu filho que tambem virou politico essa rassa desgrasada foi e criou essa lei sem nenhum sentido :pois iso vem dos nossos antepassados iso e CULTURA eles querem destruir !!!! como ja falei nao tenho muito tempo para escrever por iso e so !!!
muito obrigado por quem leu meu comentario inteiro e acredite tenho 12 anos de idade e so tenho no momento 6 galos combatentes mas no futuro desejo ter nu minimo uns 100!!!
EU SO MINEIRO QUE VIVE EM SP MAS EU SOU GALISTA !!!!
assistam o video 510 anos de avicultura esportiva no brasil eu me emocionei ao assistilo obrigado pela atençao!!!!

Anônimo disse...

TENHO 44 ANOS E DESDOS 12 CRIO MEUS COMBATENTES,GOSTARIA DE VER AS RINHAS LIBERADAS ANTES DA MORTE. GOSTARIA DE PARABENIZAR TODOS OS IRMÃOS GALISTAS. LEVEI ALGUNS COMBATENTES NA RINHA DA CONTORNO EM BHZTE,ESPERO PODER FAZER ISTO NOVAMENTE SEM PASSAR POR UM MARGINAL GUANDO OS POLICIAIS APARECEM.ESPERO QUE ALGUEM OU ALGUM POLITICO LEVANTE A BANDEIRA POR NÓS, UM ABRAÇO A TODOS.

Anônimo disse...

Vc é um covarde de merda... Claro que vc não vai postar meu comentário, mas vai ler... Sou policial federal e não vou descansar enquanto vc e seus amigos estiverem na cadeia... Queria ver vc em um ringue comigo , seu filho da puta, quero tirar teu sangue, desfigurar a tua cara q nem a ordinária da tua mãe iria reconhecer..... Tua hora vai chegar.......

Anônimo disse...

Morra seu filho da puta

Anônimo disse...

Pq vcs não brigam um com os outros????? Pq usam os animais para expressar seus recalques???? Vcs são apenas covardes recalcados

Anônimo disse...

e ai pessoal, a hora e esta, vamos votar no Paulao para deputado federal numero 1121, este é o cara que vai liberar as rinhas para nós, se não for agora nunca mais, aproveitem, quem gosta de galo de combate vota no paulão, ele é das rinhas e quer liberar as peleias em nosso pais, vamos apoialo, eu sou galista e voto no paulão.
abraço aos irmaos de criação de galo.

Anônimo disse...

eu gosto muito de galos e o bom é que aqui numha cidade bem proxima tem uma rinha que nunca foi fechada.É uma iluzão a polícia e o ibama achar que pode acabar com a briga de galos, pois muita gente da polícia, e da alta sociedade também gosta, é inevitável a paixão por esta cultura.
ass;marcus

Anônimo disse...

Quando era criança via as aves soltas disputando o seu território livremente (por extinto), No passar de 10 anos não vejo mais nem aves, a não ser em casa de galistas( belos animais), ou ainda, em fundo de quintais aquele que de alguma maneira tentam preservar esse pedaço de cultura, a maioria dessas aves é preservada fora do sua local origem, por criadores que procuram realmente a preservação das espécies, sem contar alguns que provavelmente já não existiriam mais essas belezas e outro que já foram ameaçados de extinção.

douglas dias disse...

para quem dis ser um crime ambiental ,,,,com certeza nao tem carro ,,,,nao usa chuveiro eletrico,,,,,nem sabao para lavar a loça,,,,,ele e correto,,,hahhahhahh nos perdemos um galo e procriamos no minimo 30

Anônimo disse...

POLICIAL FEDERAL BRAVO, VC É UM BABACA. VIVE SUGANDO DINHEIRO DE TRABALHADOR OU ACEITANDO SUBORNO DE MARGINAIS. VAI TRABALHAR HONESTAMENTE
E PARE D FALAR O QUE NÃO ENTENTE.
SALVE O GALISMO.

Anônimo disse...

adoro briga de galo
e nunca vou parar de criar

Anônimo disse...

estão liberando a droga, não faz sentido proibir o combate de aves domésticas, mesmo porque se fossem silvestres vamos lá seria até aceitável, então é simples, se não combatem ´para que servem? para o abate não é mesmo, então vão morrer de toda forma, a diferença que combatendo elas podem viver até 10 anos, e para o abate 6 meses. E VAMOS SER SINCEROS TEM TANTA COISA HEDIONDA PARA SE PROIBIR, ENTÃO, vamos parar de tomar o tempo e liberem logo a briga para ser um esporte que a decadas é praticado e não vai parar, proibido ou não.

ana luisa disse...

você anônimo é um tremendo mau para os galos.

Ligero disse...

Sou criador de galos combatentes, meus galos são bem tratados, dou até gemada com aveia pra eles, agora vem esses imbecis que não entendem nada falar que somos malvados, cruéis, porque esses caras não vão fazer uma visitinha nas granjas aí sim vão ver o que é crueldade. Sempre vou criar meus galos, não participo de rinhas, mas ver os bichos pular é bonito de se ver, vendo meus galos e isso garante uns bons trocados... Um abraço pra todos os galistas... LIGERO SP

roberto_meg disse...

depois de tanto comentarios de galista deu pra ver como e forte o povo que cria galos.. e juntos vamos liberar as rinhas...

proibida ou não..essa e a minha paixão


autorzinho que escreveu isso nao entende de nada...

Ligero disse...

É isso aí Roberto_, ser galista está no sangue, quem é galista vai morrer galista, e tem tantas pessoas que nunca viu um galo na vida e fica nos criticando...Só critica quem não entende. VALEU !!!!!!!! FUI... LIGERO SP

Anônimo disse...

O simples fato de você dizer que, a briga na rinha dura 1 minuto e 5 de descanso, já mostra o quanto você entende de briga de galo.

O tempo de uma briga é de 20 + 20 + 15 minutos com intervalos para banhar a ave.

___ Se alguém deve preservar a espécie , são os biólogos, agrônomos e quem de direito. esse negocio de galista dizer que preserva a raça é muita mentira. JÁ QUE PRESERVAM A RAÇA, EU GOSTARIA DE SABER O ENDEREÇO DE ALGUM LABORATÓRIO DE MELHORAMENTO GENÉTICO, GERENCIADO POR UM GALISTA.

Gustavo Miranda disse...

SOU GALISTA E GOSTO MUITO DESSE ESPORTE, QUEM NÃO ENTENDE FALA O QUE NÃO SABE A BRIGA DE GALOS, É UMA TRADIÇÃO DO POVO E FAZ PARTE DA CULTURA BRASILEIRA POR ISSO, DEVE SER LIBERADA NÃO ADIANTA PROIBIR POR QUE NUNCA VAMOS DEIXAR DE CRIAR É POR ISSO, QUE O BRASIL TEM TANTA COISA ILEGAL. A EMOÇÃO DE VER UM GALO BRIGANDO , É UMA SENSAÇÃO QUE SO QUEM GOSTA SABE DESCREVER !!

CAMARGO disse...

VIVA O TRADICIONALISMO!!!!!!!!!!!!

CAMARGO disse...

VIVA O TRADICIONALISMO!!!!!!!

Ligero disse...

Aconteceu um caso inusitado, meu amigo foi me visitar e gostou muito dos meus galos e comprou um frango e uma franga isso faz uns 8 meses, nesses dias meu amigo me ligou porque não sabia o que fazer com os pintinhos que não paravam de brigar ( era uma ninhada de 16 pintinhos ), ontem ele me ligou e disse que ia devolver o galo a galinha e a ninhada toda disse que essa raça de combatentes dá muito trabalho e tinha que ficar separando se não os bichos iam se matar, a ninhada tem 4 meses, só que alguns morreram porque uns entortaram o bico e não podiam mais comer, outro furou a cabeça quebrou a asa. Somente os galitas para preservar essa raça com todo cuidado e dedicação. Se não fosse nós galistas esses campeões já estariam extintos. VAMOS PRESERVAR ESSE ESPORTE MILENAR...

Anônimo disse...

vcs deveriam colocar um par de esporas nas mães de vcs e colocá-las em uma rinha.

Anônimo disse...

Tenho 28 anos e herdei o gosto de de um tio que herdou do seu avô ou seja meu bisavô. Comecei a criar quando comecei a andar, minha mãe nunca gostou então fizemos uma proposta: Em duas roças diferentes soltamos 20 pintinhos combatentes e 20 comum em cada, em uma o senhor que demos os pintinhos só jogava comida e mais nada, parecia bicho do mato mesmo, do outro cuidamos como fazemos os bons galistas, do lado solto a riveria após um ano e meio todos acabaram morrendo pois além das brigas deu um surto de mareck e as aves morreram, do outro só perdemos uma cabeça que gavião veio a pegar. Hoje não crio mais,pois além de tempo vendemos a propriedade,mas, me considero galista para o resto da vida.
Penso o seguinte tudo que tem de bom no tratamento de galinhas é herança dos galistas, e vem esses biologos criado em apartamento de vó que solta pipa em ventilador falar de crueldade!?
Crueldade é proibir essa arte milenar e roubar como os politicos fazem.

Anônimo disse...

nao vejo nade de mais ne brigas de galos
porque eu crio e gosto nao importa botar galos para briga agente tem que trata bem
as aves combatentes elas aprenderam que para viver temque matar eu tenho um frango que vai completar 7 mase de vida
e ele vai ser um campeao de briga
os meosganham e na raca eu nao trapasei
e naraca os meus tem forca tem gara
e resistensia <ass.malrick play

Anônimo disse...

dar um alo para meus amigos galistas
e que cuidem bem de seus galos.

erick disse...

dar um alo para meus amigos galistas
e que cuidem bem de seus galos.

LIGERO-SP disse...

Muito bonito ia ficar se colocasse um par de esporas na mãe do penúltimo anônimo, a véia pulando e meu galo chamando ela na espora, ETA DIACHO, "quem não quer ser ofendido não ofenda" escritor LIGERO.

LIGERO-SP disse...

E aí meus amigos galistas, nós poderíamos estudar um dia pra ser o dia nacional dos galistas, não tem o dia dos professores, dia do índio, vamos colocar um dia pra ser o dia dos GALISTAS !!!! Nós merecemos um dia pra comemorar, fazer uma PELEA com churrascada e cervejada......VALEU!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Pra todos que criticam digo uma coisa, minha mãe não liga por que brigo galo, pois é melhor ser preso por causa disso do que; ter matado, roubado, espancado alguém, estrupado ou até mesmo vendendo o mal que vc seu filho o alguém vem a usar!

Anônimo disse...

um abraço aos galistas

LIGERO-SP disse...

Caro amigos galistas, vamos parar de colocar nossas amadas mães nesse assunto que refere-se em galos, nós temos que debater o que todos galistas querem LIBERA AS RINHAS O GOVERNO FRACASSADO, nós não vamos desistir, um dia vou morrer mas vai ficar meu filho que vai continuar com os descendentes dos campeões que eu tenho...

rui disse...

boa noite amigos galista
e com muito gosto que venho pra parabenizar aos amigos que estao de acordo com nosso esporte isso pra quem tem amor para com estas maquinas de combate ,,porque e isso que eles sao uma maquina de combate abraçao aos amifos galista

IRALDO disse...

ola meus amigos galistas,eu so a favor das rinhas de galo conbatente eu esto comesando agora E JA SOU UM GRANDE ADIMIRADOR dese esporte e não vou para so quando eu morre! VAMOS COMSEGUI

galiano disse...

voltei a criar combatentes recentemente e gostaria de trocar informações com alguen da região de campinas pois perdi um pouco a abilidade de criar bons galos
meu email: galianobike@yahoo.com.br

Pedro Rio de Janeiro disse...

São manifestações como esta que mostram que não estamos sozinhos, com posts desde 2008 e a maioria esmagadora a favor do esporte, apenas uns pingados que pelo linguajar e falta de argumento não conhecem o trabalho e nem se propõem a estudar para vir e fundamentar o pq de serem contrários, apenas ofensas e nada mais. Infelizmente, o retrato de nossos "representantes" (políticos) é este; criam leis, sanções, projetos, etc, sem que na maioria das vezes nem leiam sobre o assunto em que estão votando ou criando, basta assistir ao CQC na bandeirantes ou programa de tv similiar para se constatar o total despreparo de nossos "líderes". O pior é saber que vivemos em um país hipócrita, em um país que tem sua opinião formada por uma rede de tv, que nao se preocupa com a verdade dos fatos e nos brinda a cada dia com uma programação pobre e tendenciosa. Irmãos, para quem seria lucrativa a legalização do esporte no Brasil? Os corruptos (policiais, fiscais, juizes, políticos) perderiam muito dinheiro, pois é esse um dos principais fatores da "ilegalidade" no esporte, vejam o exemplo do Jogo do Bicho, é ilegal, mas quem nao faz uma fezinha?? Legalizar seria uma grande perda de renda dos corruptos (aqueles que todos conhecem), me digam irmãos, vcs tem esperança realmente na legalização do esporte? Para isso, precisamos primeiro aprender a votar e escolher bem nossos representantes, o grande problema nisso é que o brasileiro é contra a corrupção, mas não toma providências! Sabem o motivo? O motivo é que muita gente gostaria de estar lá (mamando na teta) e aqueles que não gostariam se calam; então, pra que mudar aquilo que está dando luco???

Fraternalmente

Pedro

Anônimo disse...

As esporas nos pés dos galos e
faisonídios não são para acariciar.
A natureza as criou para a batalha
os galistas apenas regulamentam as lutas.quem nao estiver satisfeito com isso vai reclamar com deus.
(QUEM SERIA DOIDO DE CRITICALO?)
e por acaso ja viram o metodo de criação numa granja?antes de comentarios contra as rinhas deixem de ser hipocritas!!!

Humano sem hipocrisia disse...

Para aqueles que definem como desumano esse esporte, tenham em mente que a carne das aves que muitos consomem,essa sim é produzida de maneira hedionda, pequisem sobre a alimentação dos famosos chester, onde as aves são alimentadas mecanicamente, somente então vcs saberão o que são maus tratos com os animais, os combatentes põem em provas suas habilidades naturais, realçadas com o bomtrato daquele que acompanhou seu desenvolvimento desde sua mais tenra idade, eles tem a chance de sobreviver ou não com dignidade, com seu instinto guerreiro, coragem e sobretudo não passam pela vida de maneira medíocre como muitos seres humanos. Um bom combatente luta para defender não somente seu território, mas seu espaço, seu orgulho e sobretudo, luta pela sua vida, ou seja, demonstra ao seu adversário o que ele é verdadeiramente, ao contrário de alguns, humanos que tratam falsamente o próximo e por covardia muitas vezes destrói a vida de muitos apenas por hipocrisia e uma vergonhosa necessidade de demonstrar superioridade ao seu semelhante, sou criador desses animais emplumados que demonstram a todo o momento sua altivez, e verdadeira realeza, quisera o ser humano ser tão franco e verdadeiro como um combatente desses, tenho orgulho dos meus animais, sou brasileiro, sou filho de DEUS, sou galista...

marco fran sa mg disse...

quem inventou a lei que proibe o combate entre galos foi janio quadros em mil novecentos e alguma coisa ele tambem proibiu que as mulheres nao usacem fiu dental nas praias e elas nao usam ?

MAtheus Freitas disse...

oi meu nome :Matheus Freitas sou do acre e tenho 16 anos estou comçando a minha rinha de galo ja tenho 15 galos capeões, estou faturando muito

Anônimo disse...

eu sou 1 criador e crio por gosta deste esporte,e não a nada que faça eu para de criar meus grandes galos guerreiros eu sou a favor da liberação de rinhas de galos pois assim poderiam acabar mais com o crime.

Anônimo disse...

e ai policial federal que esta bravo com os galistas, vai preoucupar com o trafico de drogas que esta tomando conta do pais e outros problemas maiores,seu filho da puta no minimo com essa raiva dos galistas e toda essa violencia que voce esta´ falando algum galista ja deve ter comido a sua mulher seu corno...

Anônimo disse...

a midia so´ fica falando que a briga de uma violencia contra os animais voces deviam era toma vergonha em suas caras e agora so fica mostrando casamento gay, e gays beijando na boca sete horas da noite com muitas crianças assistindo vai tomar tudo no cuuuuu.

Anônimo disse...

vcs todos q sao a favor disso sao um bando de fdp arronbado!! nao tem oq fazer e fica botando os galos pra brigar pq vcs nao botam a sua mae aquela puta pra brigar com outra queria ver se vc axa bom!

LIGERO-SP disse...

Esses caras que critica nós, são tudo um bando de viados, vou colocar meus galos campeões para meter a espora no rabo deles. Desculpe-me pelo desabafo, esses bandos de maricas do cú largo tem que parar de perseguir os galistas. Um grande abraço a todos amigos galistas...

Márcio Criador disse...

Viva está criação de Deus Galos! quem for contra briga de galos por favor ensinar como fazer eles viverem em harmonia.

Anônimo disse...

Quem é contra briga de galo, por favor ensinar como fazer os mesmos viver em harmonia!? Talvés sejá melhor deixar 45 dias em baixo de uma lámpada p/ ser abatido em seguida, sem chance de começar a viver.
Abraço aos galistas

Anônimo disse...

eu me pergunto o que seria dos galos combatentes se a vida deles dependessem do ibama e todo esse pessoal que é contra a briga de galo, nao existiriam pois eles querem proibir mas colaborar que é bom nada. graças a nos galistas esses guerreiros ainda viverâo por mtos ceculos!!! leo.atm@hotmail.com

Anônimo disse...

Olha Esse senhor que fez o comentario no inicio deste blog, não esta totalmente informado sobre criação ou a briga de galo popular rinha, ele pode ter até visto ou ouvido falar desse esporte, mas pesso ao amigo que va a casa de um galista e se informe melhor, em primeiro lugar os bicos de aço não são para ferir o animal as esporas sim, os bicos são para a proteção da boca do animal durante os combates, que tambem não são de 1 minuto, são de 15 minutos as brigas com intervalos para banhos e refrescar o animal e esses intervalos durante a rinha são de 3, quanto aos galos continuarem sendo rinhados até morrer tambem não e assim, depois das brigas que esses animais são submetidos a tratamento para a recuperação total da ave, e dificilmente eles morrem durante a peleia, voce ve torneios com mais de 40 rinhas e na maioria das veses não morre nenhum animal, e quanto ao numero de brigas um galos não faz mais do que 3 por temporada ou seja ano, durante a vida toda do animal ele luta no maximo 5 ou 6 veses, depois são aposentados os melhores vão para cruzamento, os piores são doados pelos criadores, que jamais matam seus galos para comer, um galo bom chega a viver de 10 a 12 anos com seu dono, sua alimentação e balanceada e são tratados como veradeiros amigos, agora eu pergunto esses animais de corte será que tem o mesmo tratamento dos nossos galos ?

DIDO disse...

SENHORES POLITICO SE UM DE VOCEIS LUTA PELA LIBERACAO COM CENTEZA VAI GANHA MUITO VOTO SO BAITA DEFEDE NOSSO ESPOTE QUE EM BRIGA DE GALO TODO MUDO CRITICA CEM SABE QUE AJENTE QUE SO DEFEDE ASRAÇA PARA QUE NAO ÇUMA DO PRANETA COMO OTRO ANIMAIS SOU CRIADO A MAIS DEIS ANO EM VOU FICA TOCEDO PELA LIBERACAO SOU DA QUE DE PENABUCO MEU IMEIO FRACISCO OLIVERA094@GMAIL.COM

ronne galista disse...

gosto de cria galos de raça des de muleke mais si agente nao cuidase desa raça sera que essitia galos de raça no mundo por que eles mesmo simatava da no sanque sou galista com muito ogunho

LIGERO-SP disse...

Olha eu por aqui de novo, dá pra ver como tem galista neste país, todos preservadores dessa raça que é uma relíquia, tenho 30 galos, só de ficar olhando os bichão já compensa o rango que dou pra eles, criar galos combatentes esse é meu ROBY..........Engraçado que mal tem isso, eu acho que o IBAMA não gosta que a gente cuida direitinho de nossos animais, porque o IBAMA não vai defender espécies que estão ameaçados de extinção?????, deixa que de nossos galos nós cuidamos e muito bem.

CAÇADOS disse...

Precisa prender ninguem não nem galo nem gente,é só convencer os galinhos a não brigar mais,tenta ambiental,tenta ibama e dema,é facil voces conseguem.IMBECIS!!!!!!!!!

Anônimo disse...

nao te conheco para de me enviar isso

Anônimo disse...

SOU CONTRA AS RINHAS ONDE SE USAM BIQUEIRAS E ESPORAS ARTIFICIAIS DE METAL, PLÁSTICO OU OUTRO. SE AO INVÉS DE COLOCAR "ARMAS" NOS COMBATENTES COLOCASSEM PROTEÇÃO COMO NAS BATIDAS, AS RINHAS PODERIAM SER LEGALIZADAS.
E AS BATIDAS DEVERIAM SER POR UM CURTO PERÍODO 1 MINUTO 1 MINUTO E MEIO, E APÓS UM LUTA O GALO TERIA DE REPOUZAR POR MAIS OU MENOS 30 DIAS.
PENSEM NISSO

Anônimo disse...

A verdadeira história sobre criação e combate de Galos de Rinha: Após vencer diversas lutas, o galo vai para junto de diversas galinhas para reprodução.As galinhas colocam em média 12 ovos e chocam.Nascem os pintos e são tratados com ração especial, agua limpa e verdura.Quando atingem os dois meses, começam as lutas entre irmãos, a qualquer vento de chuva já ensaiam pra luta, devendo serem vigiados para que não se machuquem, normalmente cabeça e asas são as mais atingidas.Temos que cuidar os mosquitos no verão, a gripe no inverno, os vermes e outras tantas doenças que os atinge durante a vida de pinto.Após virarem frangos aos cinco meses, são separados pois estão ficando encelados e começam a brigar de maneira fatal, devendo ser vigiados se estiverem soltos.Quando atingem a idade de um ano, começam os treinamentos nos escolhidos, os não escolhidos vão para a panela como qualquer outro frango.Este treinamento dura no mínimo 45 dias, com exercícios físicos diários,com carga mínima de esforço.Comida especial, verduras, vitaminas.Treino(biqueira) por até uma hora com banhamentos para aliviar o cansaço.A biqueira consiste de um protetor para o bico que não deixa que se bilisquem, e de protetores para espora que evita que se furem.Nas brigas de fato, são utilizados bicos de aço para proteção do bico natural, e esporas de aço inoxidável para evitar as infecções chamadas "crueiras", difíceis de curar e podem causar a morte.Nenhuma rinha tem intenção de eliminar os animais e sim descobrir o mais talentoso combatente, assim como nas lutas entre seres humanos no MWM, tão aplaudido por muitos.Passamos cerca de um ano alimentando, cuidando pra que não se matem naturalmente e a média por ano que um galo luta é cerca de 04 vezes.Ninguém não sendo Galista gostaria de criar este animal por necessitar de muita atençao na criação, dando muito gasto e pouco lucro se criado para fins de abate ou ovos.Graças a estes " Galistas Criminosos" existe ainda esta antiga Raça.Abraço a todos...

silva-rock disse...

boa noite amigos galistas estou entrando pela primeira vez neste blog
e gostei muito dos comentários que li tanto os contras como os a favores pois com isso na minha opinião nós ganhamos muito mais experiencia pois as pessoas que nós criticão só querem o bem dos animais e como eles não conhecem bem sobre o nosso esporte por isso não devemos os julgar o que nos devemos e nos juntar e melhorar o nosso esporte quem sabe até modificá lo assim será mais fácil legalizá lo eu tenho uma ótima sugestão seria o galo-pugilismo e uma prática de briga de galos que eu criei depois eu passo as regras para vcs por enquanto e só fiquem com deus ass silva-rock

silva-rock disse...

boa noite meus amigos criadores de galos de combate eu gostaria de saber
sé realmente vcs querem legalizar as brigas de galos sé a resposta for sim
então vamos nos unir e modernizar o esporte de galismo no brasil só assim
para conseguir a aprovação das pessoas que são contra eu tenho uma saída o galo pugilismo que eu criei
e um esporte de galos muito seguro e com certeza será aprovado por todos se lés interessar comentem sobre o assunto neste blog ai
eu passarei os detalhes para todo que interessar.
um abraço a tudo e fiquem com deus

LIGERO-SP disse...

Sim Silva Rock, nos passa essa sugestão, pois queremos legalizar, quem sabe não será aprovado pela maioria???? poste outro comentário, esse blog é realmente para debatermos o que é melhor para nosso esporte, vamos ganhar nosso espaço. O dia que liberar as rinhas aí ninguém segura mais os galistas....ABRAÇO...

RENAN disse...

OLA AMIGOS GALISTAS AS PESSOAS NAO TEM VERGONHA DE QUERER ACABAR COM OS GALOS COMBATENTES ELES PODIAM ERA ACABAR COM OS VICIADOS EM CRAK ERA ACABAR COM OS POLITICOS CORRUPITOS ERA ACABAR COM ESSES RACISTAS. RENAN DE IPU CEARA IMAIL RENANMORORO@HOTMAIL.COM

Ricardo Guerreiro disse...

é isso ai pessoal sou de natal rn aqui tem um monte de corruptos que só pensam neles mesmo. Hoje ta pior que na epoca da escravidão , pois os escravos depois do trabalho ao menos podião0 jogar capoeira e colocar seus galos pra brigarem .hoje vivemos em um pais onde não temos o direito nem de criarmos os animais que queremos .aqui no interior um rapaz foi morto pelos "fiscais" do ibama ou do idema não importa são da mesma laia oque importa é que mataram um ser da sua especie pq estava caçando para se alimentar .MAIS ELES VÃO PRESTAR CONTAS COM DEUS.temos 0que pesquisar na hora de votar pra não votar nesse pessoal de partido verde pois são esses hipocritas que nos
marginalizam.fikem com Deus.leiam a biblia.Jesus éo caminh
o a verdade e a vida... Meu orkut pra quem quizer Ricardo.Guerreiro.msn@hotmail.com

Rafael disse...

Sou galista, quero deixar só uma pergunta o que vcs mim dizem de (MMA)?

Rafael disse...

Sou galista, quero deixar só uma pergunta o que vcs mim dizem de (MMA)?

Anônimo disse...

Allan

sou galista desde 2008 e sou a favor a legalização das rinhas de galos, e para essas altoridades que não gostam da rinha de galo venha aqui na minha casa que eu vou dar uma galinha com 10 pintos para eles ver que quando os pintos tiverem 8 meses eles vão brigar até um matar o outro

silva-rock disse...

olá amigos galistas boa noite,
É com certa tristeza que eu deixo aqui meu recado, nós galista não merecíamos tantas calunias, somos pessoas do bem, somos trabalhadores, onde dedicamos o maximo de nosso tempo vago, com nossos animais, onde passamos muita dedicação e carinho com eles, onde preservamos e cuidamos o maximos dessas aves.
Com toda a certeza,, quem um dia foi galista, vai morrer sendo galista, pois é uma atividade, onde existe uma amizade tremenda, onde ficamos perto de pessoas boas, pessoas honestas, acima de tudo pessoas que pessam no bem desses animais...
Mais iremos com toda a certeza do mundo, enfrentando essas pessoas, que apenas pessam em dinheiro, e usam alguns argumentos para aparecerem na midia...mais tudo bem vamos seguir com essa força que nos motiva a cada dia,e nos ensina cada vez mais a aproveitar essa vida que é tão maravilhosa...
Obrigado a todos e fiquem com deus

silva-rock disse...

olá amigos
É com certa tristeza que eu deixo aqui meu recado, nós galista não merecíamos tantas calunias, somos pessoas do bem, somos trabalhadores, onde dedicamos o maximo de nosso tempo vago, com nossos animais, onde passamos muita dedicação e carinho com eles, onde preservamos e cuidamos o maximos dessas aves.
Com toda a certeza,, quem um dia foi galista, vai morrer sendo galista, pois é uma atividade, onde existe uma amizade tremenda, onde ficamos perto de pessoas boas, pessoas honestas, acima de tudo pessoas que pessam no bem desses animais...
Mais iremos com toda a certeza do mundo, enfrentando essas pessoas, que apenas pessam em dinheiro, e usam alguns argumentos para aparecerem na midia...mais tudo bem vamos seguir com essa força que nos motiva a cada dia,e nos ensina cada vez mais a aproveitar essa vida que é tão maravilhosa...
Obrigado a todos e fiquem com deus
ass silva-rock

Anônimo disse...

Bando de imbecis!!!!! Idiotas!!

Coloquem a mãe para brigar!!!!

Anônimo disse...

galo briga esta terra a mais do que jesus cristo nao podemos acabar com esporte que as onguis querem rancar dinheiro do governo quanto custa para governo cuidar cachorro mais 500 reais por mes tem muita crianca pasando fome enquanto isso casta mais 500 reais por mes com um cachorro

Anônimo disse...

galo briga esta terra a mais do que jesus cristo nao podemos acabar com esporte que as onguis querem rancar dinheiro do governo quanto custa para governo cuidar cachorro mais 500 reais por mes tem muita crianca pasando fome enquanto isso casta mais 500 reais por mes com um cachorro

Anônimo disse...

É triste ver como há pessoas ignorantes. Desde quando explorar um animal é esporte e cultura? Eles agem por instinto? E quem coloca esporas de ferro? Eles? Vocês não tem mesmo o que fazer! Vão trabalhar seu bando de vagabundos! Se no Brasil as leis fossem levadas a sério vocês estariam todos presos... As rinhas não são importantes somente para gerar lucro a vocês seus fdp!

jeferson disse...

eu tenho 15 anos crio galos des d os 8 anos e pensa e é uma injustiça os galos brigarem e aqueles caras la do UFC MMA sei la o karalho levam um chute e desmaiam sangran pode com um chute uma hora da uma sequela nesses loko "a mas e esporte" e quem falo q rinha n e esporte e cultura e cultura tinha q ser patrimonio historico desse brasil q so tem loko inventando historinha p chamar atençao e cria uma lei do karalho e se acha dono do mundo

"EU QUERO E Q QUEM INVENTOU ESSA LEI "SALVE" UM GALO DAS RINHAS E INFIE ESSE GALO NO MEIO DO CU SEU FILHO DA PUTA"

100MAUDADE disse...

Sou a favor das brigas de galos!
Os galos mesmo antes da intervenção dos homens ja se matavam na natureza,se pelo processo natural ou pela mão do homem eles se matam seguindo seus instintos,as brigas de galos podem sim ocorrer,já que se o homem naum tivesse intervido eles provavelmente nem existiriam.
Queiram os mandatários da lei ou não,a briga de galos é uma cultura enrraizada,e dificilmente será tirada dos que a praticam,legalmente ou não,creio que os que praticam esse tipo de esporte,continuarão a praticá-lo.
Certamente serão postos na cadeia vários pais de família criminalizado pela justiça e inocentado pela grande maioria da população. E os verdadeiros criminosos de colarinho branco ou com a arma na mão,esses estarão satisfeitos.Pois enquanto a justiça se empenha em prender cidadãos postos na criminalidade por essa lei.Eles os verdadeiros criminosos continuarão a praticar os seus crimes impunes.

Anônimo disse...

por que é proibido rinhas de galos eoutras coisas nao. como os rodeios, as touradas as lutas de pessoas e etc... se é por maos tratos aos animais tinha que proibirem tudo isso ou liberar tudo nao só os galos proibirem

Anônimo disse...

Ja fui criador de galos combatentes em manaus-am, o instinto desses galos e a briga, se voce criar eles soltos eles irao atras dum outro galo atraves do canto deles so pra brigarem! Mas vao la na espanha assistir a crueldade que eles fazem com os touros na arena e isso e um esporte pra eles, um homem com uma espada contra um touro desarmado e indefeso que corre de um lado pro outro enquanto o homem vai espetando as espadas nele ate por final o touro cai no chao morto agonizando!!!

papai de campos disse...

Nós galistas temos q nos unimos, isso é uma grande palhaçada das autoridades, ta cheio de bandidos soltos, somos pessoas de bem , nossos galinhos sao treinados para o combate e nao sao forçados a brigar

papai de campos disse...

Nós galistas temos q nos unimos, isso é uma grande palhaçada das autoridades, ta cheio de bandidos soltos, somos pessoas de bem , nossos galinhos sao treinados para o combate e nao sao forçados a brigar

papai de campos disse...

Nós galistas temos q nos unimos, isso é uma grande palhaçada das autoridades, ta cheio de bandidos soltos, somos pessoas de bem , nossos galinhos sao treinados para o combate e nao sao forçados a brigar

rock-silva disse...

Olá amigos boa tarde
Eu gostaria de fazer um comentário
sobre o q eu acho sobre o UFC MMA
pra mim e um esporte bem bacana pois
e um esporte bem parecido com as brigas de galos a diferença e que
ao invés de ser galos são seres humanos dentro de um ringue competindo se eles conseguiram a
liberação do publico e da mídia se eles conseguiram e porque eles trabalharam Bastante por isso impondo regras e especificando as para o publico então assim conseguindo sua aprovação.
então vamos trabalhar juntos para conseguir a liberação e aprovação do publico e da mídia para os combates de galos colocando ótimas regras de combate não deixando que aja mortalidades ferimentos graves nem maus tratos com os combatentes, que são as principais cobranças dos ambientalistas e da mídia e do publico, conseguindo barra esses trés motivos estaremos a um passo de conseguir a aprovação deles pois não terão motivos para nos criticar
Eu tenho algumas ideias para isso dar certo uma seria o galopugilismo
que eu criei os galos só podem competir sem esporas e com proteção no bico e galos bem saudáveis pois
o galopugilismo tem regras bem rígidas como jamais deixa um galo se competir se não estiver com plena saúde.

mais detalhes deixarei meu Email para contato and.desilva@gmail.com
continuarei postando comentários
pois esse blog e ótimo para trocamos experiencias e opiniões
Fiquem com deus
ass rock-silva

DANIEL disse...

a justiça devia se preocupar em solucionar os crimes barbaros que acontecem no nosso dia a dia
e nada melhor pra tirar essa maldade contida na mente humana do que a educação e pratica de esportes então senhores federais se os senhores realmente tem o intuito de acabar com varios problemas na população hoje em dia comecem a descomplicar as leis pois antes uma pessoua ocupar a sua mente com um esporte espetacular como esse doque ocupar a mesma com crimes contra a população
GAAAAAAAALISMO PAIXÃO SEGUIDA DE PRESERVAÇÃO !!
UNIIIDOS PELO GALISMO

neto mcleod disse...

acho que os governantes deveriam se preocupar com a matança que a droga CRACK está causando no pais e não com os galos de briga,pois os galos são uma forma de entretenimento saudável,enquanto o crack vem tornando extinto as gerações de jovens no pais;os galos de briga sempre existiram e jamais vão deixar de existir,equanto o crack passou a existir a pouco tempo e está dominando e arrasando as raças humanas.

Anônimo disse...

Os galos de brigas não são muito diferente de nos, fico a observar e muito engrandeço por gostar do esporte,pois são melhor de que nos humanos não são falsos e lutam olho a olho sem hipocresia, são o que são e vieram para isso. Portanto quando criticarem olhem o que fez por seu semenhante, falar e muito fácil, faça o que eles fazem lutam, correm atrás, não ficam observando os outros e nem criticando, antes de falar o que você fez, para estar criticando algo assim.

Anônimo disse...

Criar e manter um galo de rinha,custa caro!
Os eco-terroristas ficam dizendo que quem cria e põe o ganho na rinha,só visa o lucro!E diz que os que assistem a briga de galos,são pessoas sem cultura e ou sem uma boa formação,fáceis de serem induzidos ao erro!
eu crio um galo, e assisto vez por outra a uma disputa,não vejo nenhuma conotação agressiva ou prejudicial ao carater de quem cria,ou gosta de quem cria galos de rinha.Frisando aqui ;Que eu nunca ganhei um tostão sequer com brigas de galos,mais já assistí varias!

Anônimo disse...

Criar e manter um galo de rinha,custa caro!
Os eco-terroristas ficam dizendo que quem cria e põe o ganho na rinha,só visa o lucro!E diz que os que assistem a briga de galos,são pessoas sem cultura e ou sem uma boa formação,fáceis de serem induzidos ao erro!
eu crio um galo, e assisto vez por outra a uma disputa,não vejo nenhuma conotação agressiva ou prejudicial ao carater de quem cria,ou gosta de quem cria galos de rinha.Frisando aqui ;Que eu nunca ganhei um tostão sequer com brigas de galos,mais já assistí varias!

Anônimo disse...

Criar e manter um galo de rinha,custa caro!
Os eco-terroristas ficam dizendo que quem cria e põe o ganho na rinha,só visa o lucro!E diz que os que assistem a briga de galos,são pessoas sem cultura e ou sem uma boa formação,fáceis de serem induzidos ao erro!
eu crio um galo, e assisto vez por outra a uma disputa,não vejo nenhuma conotação agressiva ou prejudicial ao carater de quem cria,ou gosta de quem cria galos de rinha.Frisando aqui ;Que eu nunca ganhei um tostão sequer com brigas de galos,mais já assistí varias!

Ana S. Lopes disse...

É lamentável ver a quantidade de pessoas sem cultura, inteligência e sem vergonha na cara que existem nesse mundo.
Pessoas hipócritas que acham correto maltratar animais justificando-se por uma cultura ultrapassada, imoral e cruel.
Alguém aqui sabe o que significa evolução?
Os humanos precisam acordar de suas culturas, hábitos crúeis e 'esportes' sem nenhuma justificativa moral, para que os animais possam dormir em paz.
É exatamente por pessoas como vocês, que existe tanta violência no mundo, tanta injustiça...pois pessoas como vocês acham-se superiores ao ponto de querer ganhar dinheiro em cima da vida de outros seres.
Por que não estudam e vão ganhar dinheiro por seus próprios méritos? Preferem esconder-se em seus quintais imundos, gritando que nem pré-históricos, para que os galos sejam tão bravos e corajosos como vocês nunca conseguirão ser em suas medíocres existencias!
Tenho pena de seus filhos que se tornaram um dia espelho dessa ignorância.

Anônimo disse...

bom dia a todos os galistas do brasil. tenho 59 anos e crio galos combatentes desde aos oito anos de idade. tenho filhos e netos e nenhum deles praticam o esporte. mas, falo como filho, pai e vÔ, gostaria muito que fosse liberado as rinhas, para que nós galistas envolvesse esses jovem consumidores de drogas para criar galos e participarem do evento de brigas de galos., porque criei-me nesse meio, e confeço que minha doutrina de educação e honetidade, foi envolvendo em rinhasde galos., por esse motivo gostaria muito de ver novos galistas nas rinhas , para que eles pudessem tambem ter uma vida de respeito para com seus semelhantes
espero que se eu viver mais uns trinta anos , quero continuar envolvendo-me nesse esporte, e com muito orgulho dizer que sou galista

Anônimo disse...

parabens a todos os galistas do brasil vamos continua criando e que deus nos proteja

Anônimo disse...

tenho 17 anos e ja sou brigador de galo , falam que a briga machuca e faz os bichos sofrerem ,uma vez uns policiais nos pegaram na rinha e matou galo por galo na frente de todos cortando a garganta de cada um, e esse policiais vagabundos ai tem a coragem de falar que a briga machuca os galos esses fdps que matam todos os galos que apreendem nas rinhas ... essas vagabundos que merecem ser mortos

Anônimo disse...

Encaminhei hoje (26/07/2012) para publicação no jornal Folha de Londrina:

"Fato curioso que me chamou à atenção foi a apreensão de 450 galos de briga em uma chácara na divisa Londrina-Cambé, pela Polícia Ambiental.
Na verdade o fato curioso não foi a quantidade de aves, ou o destino das mesmas, mas o estardalhaço causado em torno do fato, veiculado na mídia.
Inicialmente é necessário registrar que no local foram encontradas aves e determinados acessórios que supostamente indicariam que se tratassem de galos de briga, mas não estavam em combate, como então penalizar os proprietários das mesmas?! Consta na legislação alguma proibição para a criação e comércio de galos?
Ademais, a Lei nº 6.938/81 que instituiu a Política Nacional de Meio Ambiente que criou a Polícia Militar Ambiental nada dispõe sobre a competência da mesma para a fiscalização e/ou apreensão de galos e demais aves, exceto as silvestres capturadas no seu ambiente natural, o que constitui crime ambiental; mas a criação de galos, galinhas, patos domésticos e afins não se reveste de atitude criminosa como pretendeu fazer supor o Capitão Ricardo Eguedis responsável pela “operação”.
O referido capitão demonstrando desconhecimento de causa afirmou que os galos apreendidos eram treinados e “condicionados” para o combate até à morte. Ora, não é preciso ser veterinário ou biólogo para saber que a única raça de galos que se degladiam são os galos índios, por instinto, e não precisam de “condicionamento” para lutar. Para provar tal fato basta pegar um casal de aves desta raça e criá-los, e verá o resultado em 4 ou 5 meses quando os franguinhos novos irão brigar, até à morte, e sem qualquer treinamento ou “condicionamento” como se referiu o capitão.
E mais, o mencionado capitão fez alusão que as aves “passam a vida em sofrimento”. Faço ao mesmo a seguinte indagação: Se a polícia ambiental considera a criação de galos de briga “crime ambiental”, por suposto maus-tratos aos animais, deveria a mesma polícia fiscalizar, apreender e interditar os hipódromos, onde cavalos são, literalmente, treinados para corridas, levados à exaustão, sob chicotes, para a satisfação dos aficcionados, mediante altas apostas em dinheiro. Mas talvez os proprietários dos cavalos de corridas, puro-sangue inglês ou árabe, sejam mais importantes que meros donos de galos de briga!
Deveria, também, a Polícia Ambiental adentrar aos parques de exposições ou mesmo ir a Barretos-SP, na festa de peão-boiadeiro e impedir, apreender e interditar os rodeios, onde cavalos e touros são submetidos a maus-tratos ao terem uma corda prendendo suas virilhas, para que mediante tal desconforto pulem desenfreadamente, não para derrubar o peão, mas para livrar-se da malfada corda que o atormenta, por 8 segundos, e para conferir ao vencedor, prêmios em dinheiros e camionetas de luxo. Mas talvez os promotores e patrocinadores dos rodeios, sejam mais importantes que meros donos de galos de briga!
Finalizando, o que se dizer então das lutas de MMA ou UFC como também são conhecidas, onde seres “humanos” transformam mãos, pés, cotovelos e joelhos em verdadeiras armas assassinas, para o delírio de uma multidão sedenta de sangue, que mais lembram os jogos do coliseu romano na era dos Césares, e que arrecada milhões de dólares. Mas talvez os promotores e patrocinadores das referidas lutas, sejam mais importantes que meros donos de galos de briga!
Não estou fazendo apologia aos maus-tratos aos animais, apenas que existem aspectos legais e biológicos que certos policiais deveriam atentar antes de pensarem em se promover na mídia, dizendo sobre algo do qual não detêm o menor conhecimento.
A propósito, a criação de galos índios, raça existente no mundo todo destinada exclusivamente ao combate, não é considerada crime na legislação brasileira. Chega de hipocrisia, nossa população anseia por saúde, educação e segurança decentes, pagando altos impostos sem ter o retorno pelo que, teoricamente, seriam garantias constitucionais, algo mais sério a ser resolvido do que brigas de galos!"

Serginn disse...

Estou começando agora a criar galos...
+ PRA LIBERAR ALGO AKI NO BRASIL
SOMENTE SE A REDE GLOBO TRANSMITIR ALGUMA MATÉRIA... MOSTRASSE A REALIDADE DE COMO OS GALOS INDIOS SAO CRIADOS E BEM TRATADOS...


Diferente criação de abate, pintinhos q sao abatidos antes dos 6 meses,
Galinhas q vivem em gaiolas de 30cm quadrado e com luzes 24h,só pra assim nao durmirem e botarem + OVOS diminuindo seu tempo de vida pela metade...

Salvee a todos Criadores!!
e Fodase para os ignorantes burro PESO MORTO NA TERRA ahUHAUAHu

Anônimo disse...

Tanta coisa importante pra fazer na vida, e tem gente perdendo tempo com briga entre animais... Deve ser gente da roça mesmo....

Bruno Ortiz disse...

O STUDIO ARREPIO está de volta e com excelentes aves. Entre em contato conosco ljackboca@hotmail.com , temos uma galeria de fotos de nossas aves.
Vendemos pintinhos, ovos galados, Frangos, Galinhas, Galos.

Anônimo disse...

Sou a favor da liberdade de expressao,mas penso que deveria haver limites pro que se diga em respeito aos outros.
Seria o caso de uma tal ana.
Como sou a favor da liberdade de expressao nao vou rebater o que disse tal individuo...!!!
Mas se fosse em outra epoca,quando eu era arrogante e sem travas na lingua eu diria certamente que essa pessoa deixasse ela de ser hipocrita,e cuidesse dos afazeres de mae,pois isso sim,seria uma preocupaçao digna de uma mae...!!!
Por que hoje se fala muito em deixar um mundo melhor pras futuras geraçoes,em defender os animais,e deixar os sem tetos na mesma em que se encontrao a decadas...!!!
O que adianta um mundo lindo,sem poluiçao,sem desmatamento,sem perversidades contra animais,mas com uma geraçao,que se perde no crack,cocaina,alcool,tabagismo,extase,entre outras coisas ,como promiscuidade,prostituiçao,infidelidades,soberba,enfim...Tds esses tipos de coisas que vao contra as leis de DEUS,MAS PRA UMA SOCIEDADE QUE SE PREOCUPA COM MEUS GALOS E DE MEUS AMIGOS,ISSO TD E NORMAL...!!!!
Ou seja,futuramente teremos um mundo lindo,mas habitados por zumbis,e mercenarios sem compaixao...seres desumanos...!!!
Vejamos quem realmente sao os hipocritas,quem nunca traiu,quem nunca tomou um porre,e cheirou uma carreirinha,ou fumou um baseadinho...!!!
Sociedade hipocrita...!!!
Pergunto a essas pessoas:
-Seus filhos nunca bateram num cao de rua???
Seus filhos nunca tacaram uma pedra num passaro inocente???
Seus filhos nunca foram num zoologico se deliciarem com animais aprisionados contra sua vontade???
Seus filhos nunca comeram carnes de td e qualquer tipo de animais,sem saber a procedencia dos mesmos???
Por que nao nos preocupamos com o que realmente nos assusta nos dias de hoje...o desrespeito ao criador...!!!
Somos meros mortais,e sem DEUS NO CORAÇAO,ESTAMOS SUJEITOS A NOS PERDERMOS EM INVEJA,E FOFOCAS...SO JESUS SALVA !!!

SAUDAÇOES GALISTAS AOS AMIGOS...
BOA TEMPORADA A TDS.
ABS,MINEIRO.

Anônimo disse...

onde enfiaram o comentario que fiz a alguns dias?????

pedro abib disse...

eu pediria aos galistas de todo obrasil para mandarem um abaixo assinado para a senhora presidente do brasil para liberar as brigas degalos em todo territorio nacional.pois essas hongs são analfabetas de pai,mãe,e parteira sobre os guerreiros emprumados;poisos mesmos já nascem para brigar.pedro abib duas barras rj.

pedro abib disse...

eu pediria aos galistas de todo obrasil para mandarem um abaixo assinado para a senhora presidente do brasil para liberar as brigas degalos em todo territorio nacional.pois essas hongs são analfabetas de pai,mãe,e parteira sobre os guerreiros emprumados;poisos mesmos já nascem para brigar.pedro abib duas barras rj.

Anônimo disse...

Não há nenhuma lei no Brasil que proiba criar e vender aves combatentes , quando as autoridades aprendem aves em criatório isso constitui abuso de autoridade .
A lei ambiental diz sobre mau tratos em animais , portanto , criação de aves não são maus tratos .

Alexdruyda disse...

Alexdruyda

DIVERSAS PESSOAS RECRIMINAO OS GALISTAS COMO SOMOS CHAMADOS IPOCRITAS E DESUMANOS !
MAS SE DERMOS HÁ ESSAS PESSOAS UM GALO E UMA GALINHA AS MESMAS PESSOAS QUE ASSIMA NOS CRETICAO EM QUATRO MESES ESTARAO PEDINDO A (DEUS) PARA RETIRAR ESTAS LINDAS AVES DE SEUS TERREIROS POR MOTIVOS QUE OS PINTINHOS COM TRINTA DIAS DE NACIDOS JA ESTARAO SE CONFRONTANDO E MOSTRANDO O VERDADEIRO VALOR DE NOSSAS AVES BRASILEIRAS AS MELHORES !

100MAUDADE disse...

Crio galo e vou as rinhas e nem sou rico,mais me igualo aos ricos dentro de uma rinha,daí a minha afirmação de que as rinhas são frutos de uma cultura em que o pobre mesmo com menos recursos,se iguala atravéis de seus galos com os ricos e muitas vezes ganhamos dos ricos,e também tiramos crias as vezes superiores as deles"os ricos".Rinha de galos é um lugar onde o pobre tem os mesmos direitos dos ricos e alí somos todos iguais!
Nós pobres não temos dinheiro pra assistir a uma 'LUTA LIVRE ou VALE TUDO ou boxe.Nossas emoções são extravasadas nas rinhas de galos!!!

Anônimo disse...

Crio galo e vou as rinhas e nem sou rico,mais me igualo aos ricos dentro de uma rinha,daí a minha afirmação de que as rinhas são frutos de uma cultura em que o pobre mesmo com menos recursos,se iguala atravéis de seus galos com os ricos e muitas vezes ganhamos dos ricos,e também tiramos crias as vezes superiores as deles"os ricos".Rinha de galos é um lugar onde o pobre tem os mesmos direitos dos ricos e alí somos todos iguais!
Nós pobres não temos dinheiro pra assistir a uma 'LUTA LIVRE ou VALE TUDO ou boxe.Nossas emoções são extravasadas nas rinhas de galos!!!

Anônimo disse...

tenho 58 anos , faço brigas de galo desde os 10 anos de idade, e acho que nós galistas, deveriamos ter mais união entre nós , e bater de frente com esse pessoal do governo, e divulgar mais ao povo , o que é uma briga de galo nas rinha., e nós fazermos uma associação de galos combatentes, e não ser-mos acusados de formadores de quadrilhas e nem criminoso.
sou de familia seria com mais de 90 anos aqui no brasil sem nenhum problema com a justiça brasileira
gostaria muito de um dia poder dizer , sou galista com muito orgulho

Anônimo disse...

sou galista a 60 anos ja disputei mais de 100 brigas de galos e acho que quem fala mau de nos devia e cuidar de sua vida obrigado.abraços a todos amigos galistas.

Anônimo disse...

O que está acontecendo com os nobres juristas deste país,pois até um indouto na Área sabe que a lei 9605 tem como destinatário o homem como único ser capaz de cometer o crime e não a ave uma vez que a mesma estão em confronto pela própia natureza bilicosa da especie, sendo o homem um mero espectador do confronto a lei citada não se aplica nem de longe provando sua ineficácia sendo uma copia GENÉRICA do artigo 64 o qual nunca proibiu tal manifestação.

Anônimo disse...

O que está acontecendo com os nobres juristas deste país,pois até um indouto na Área sabe que a lei 9605 tem como destinatário o homem como único ser capaz de cometer o crime e não a ave uma vez que a mesma estão em confronto pela própia natureza bilicosa da especie, sendo o homem um mero espectador do confronto a lei citada não se aplica nem de longe provando sua ineficácia sendo uma copia GENÉRICA do artigo 64 o qual nunca proibiu tal manifestação.

Anônimo disse...

O que está acontecendo com os nobres juristas deste país,pois até um indouto na Área sabe que a lei 9605 tem como destinatário o homem como único ser capaz de cometer o crime e não a ave uma vez que a mesma estão em confronto pela própia natureza bilicosa da especie, sendo o homem um mero espectador do confronto a lei citada não se aplica nem de longe provando sua ineficácia sendo uma copia GENÉRICA do artigo 64 o qual nunca proibiu tal manifestação.

Anônimo disse...

O que está acontecendo com os nobres juristas deste país,pois até um indouto na Área sabe que a lei 9605 tem como destinatário o homem como único ser capaz de cometer o crime e não a ave uma vez que a mesma estão em confronto pela própia natureza bilicosa da especie, sendo o homem um mero espectador do confronto a lei citada não se aplica nem de longe provando sua ineficácia sendo uma copia GENÉRICA do artigo 64 o qual nunca proibiu tal manifestação.

Anônimo disse...

Salve galismo!!!

Related Posts with Thumbnails