Informações e notícias sobre Rankings. Os melhores, piores, maiores e menores do Brasil e do mundo você encontra no nosso blog.

21 de fevereiro de 2009

Diário de um vegetariano

Os motivos podem ser diversos: perda de peso, manutenção da saúde, protesto contra a morte dos animais ou mesmo linha religiosa. O fato é que cada dia mais existem vegetarianos no mundo. Celebridades como Richard Gere, Eddie Vedder (Pearl Jam) e Madonna já aderiram a esse hábito alimentar, que para algumas pessoas não passa de uma tendência da moda. Para poder escrever um texto sobre as sensações que passa uma pessoa que se nega a comer carne, resolvi viver um mês de experiência vegetariana.

Já passei por 75% dessa experiência. Nesses 21 dias que fiquei sem comer carne, experimentei as mais diversas sensações de privação. Querendo ou não, as pessoas são viciadas em carne e no seu sabor. Nos primeiros dias, tive diversos pensamentos a respeito de ser vegetariano. Contava quantas mortes de animais eu havia poupado, pensava quantos anos de vida eu ganharia por deixar de comer salsicha, carne gorda e outras carnes similares e não muito saudáveis.

Por outro lado, eu sentia muita fome. Por mais que eu comesse, parecia que nunca estava satisfeito com as refeições. O resultado é que apesar de deixar de comer carne, não ganhei nem perdi peso nesses vinte dias. Tudo que eu deixei de comer de carnes, compensei com queijo, batata frita, doces e outras coisas que substituem o sabor da carne. Depois de alguns dias acabei me acostumando com essa situação. Não comer carne deixou de ser algo central e se ter tornou apenas mais um elemento na minha vida.

Mais do que a questão física, o maior problema que um vegetariano enfrenta é a questão social. Conheço alguns vegetarianos (inclusive minha namorada é vegetariana) e já presenciei algumas situações desagradáveis que eles passaram. Creio que responder por que optou por deixar de comer carne já é uma situação complicada. Esse tema acaba tomando conta de muitas mesas de jantar, regada por um belo filé ou uma salada, dependendo do lado que é defendido.

Mas por que ser vegetariano? E por que não ser vegetariano? Apesar das razões estarem claras para ambos os lados, tentarei nas próximas semanas ouvir os dois lados e esclarecer para vocês, caros leitores, um pouco mais sobre essa prática que nasceu na Índia, hoje se espalha pelo mundo e que causa polêmica e discussão, seja por motivos de saúde, éticos, religiosos ou ecológicos. Confiram nas próximas semanas, aqui no H&R e se você tem alguma opinião a respeito, manifeste-se. YOSHI!

4 comentários:

muthafucka disse...

Eu sou vegetariano. lol

Guilherme Freitas disse...

Olá Yoshi, tenho 23 anos e há 19 sou vegetariano, isso mesmo, desde os 4 anos de idade. Deixei de comer carne porque não gostava do gosto dela. Tentei outras vezes comer, mas nunca consegui. Hoje me sinto muito bem sendo vegetariano, já que meu organismo esta adaptado. Substituo a carne pelo ovo, soja e derivados. Não sou vegan (radical).

Quanto a questão das dificuldades que nós vegetarianos enfrentamos é verdade. Já passei por cada uma nessa vida, onde em alguns restaurantes não tinha muitas opções para vegetarianos. Parece que somos de outro planeta! Mas sempre levo na boa. Um abraço e parabéns por levantar esse tema. Abraços.

Vanessa disse...

Bem, eu sei muito bem o que é ter que explicar - diariamente - a razão de eu ser e continuar a ser vegetariana.

Incomoda as pessoas você se manter firme numa decisão que elas nem imaginam tomar.

Às vezes me parece que elas não querem conviver com a idéia de que podem estar fazendo algo muito errado e justamente esta culpa velada me convence de que no fundo elas sabem que não deveriam estar matando para se alimentar.

Um filósofo indiano, chamado Osho, também vegetariano, disse: "é impossível para o ser humano amar de verdade, enquanto precisar matar para comer".

De fato, como atingir o amor universal, por todas as coisas e pessoas, se se permite a destruição, a dor, o confinamento, apenas por causa de um sabor?

Um determinado gosto - não digo nutrientes - pois a carne não tem tantos assim, a ponto de ser insubstituível.

Vivemos acostumados com carne, gordura, excesso de sal e açúcar achando que isso é alimentação, que isso é viver bem.

Ledo engano! Todos sabem que quem se alimenta assim não se sente bem ao longo dos dias, sofre de distúrbios psicológicos, como depressão, ansiedade e não relaciona isso a sua deficiência alimentar, ao seu sedentarianismo.

http://www.vanessamazzafurquim.com/reinovegetal

marcelo disse...

Eu sou vegetariano a 6 anos e posso dizer que ser vegetariano só tem vantagens, primeiro a saúde, porque a carne causa muitas doenças, o segundo o respeito aos animais, já que você contribui contra a crueldade deixando de comer e em terceiro o meio ambiente, já que a criação de gado é responsável pela destruição das florestas e pelo efeito estufa.

Related Posts with Thumbnails