Informações e notícias sobre Rankings. Os melhores, piores, maiores e menores do Brasil e do mundo você encontra no nosso blog.

11 de outubro de 2008

Círculo Vicioso


Passa a formatura do pré e então mudamos de colégio. Juramos nunca nos esquecer dos amiguinhos que dividiam as massinhas de modelar e nos emprestavam giz de cera. Chegamos à primeira série e conhecemos novos colegas. Esses não nos acompanharam todos os dias de nossa vida, mas estão dispostos a passar conosco boa parte dos intervalos, ajudando-nos a decorar a temível tabuada do 7. [A propósito, quem criou isso?] Trocamos, com o melhor amigo, medalhinhas que se partem em dois. Assim passam-se os meses. Eis que chega a animada oitava série. Cheia de avisos do tipo "cuidado, ano que vem não será moleza" (como se aquilo fosse moleza), vêm os preparativos da formatura. Muitos mudam de colégio, cada um vai pra um lado, mas sempre com o juramento: a distância não vai nos separar.

Encontramos um ou outro pelas ruas da cidade. O 'olá' que antes era dado com um forte abraço e sorriso, hoje é transmitido pelo silêncio, apenas com um aceno de longe. Agora somos grandinhos. Enfrentamos o corredor do Ensino Médio, apesar de sempre fugir dos passos esmagadores dos mais velhos. O ritmo do colégio muda, aprendemos o significado de 'moleza'. Bons tempos em que tudo era mais fácil. Bons tempos em que estudávamos com a... como era mesmo o nome dela? Acho que era Cristina. Ou seria Juliana? O que importa realmente é que estamos totalmente (?) empolgados com o novo ambiente e conhecemos novas Cristinas e Julianas, talvez mais interessantes do que aquelas do trabalho de Geografia. Chega o fim do Ensino Médio, hora da faculdade. A alegria de mais um grande passo na vida, mudamos de cidade. "Vê se mantém contato, viu?" - A famosa frase.

Chega a turma da faculdade: barzinhos, estágios, roda de violão e uma nova vida. Formamos, até que enfim! Nossos colegas de trabalho: conhecemos todos no mesmo dia. De cinco em cinco anos (não sendo radical), recebemos um telefonema daquele velho colega de faculdade, chamando-nos pra tradicional 'Reunião de Formados'. Sempre acontecia naquela churrascaria que não sabemos o nome. Não sabemos, claro! Nunca fomos, oras. Revirando as gavetas antigas, encontramos um giz de cera e a medalhinha partida ao meio. Por um impulso, decidimos ir, apenas pra ver como estão as coisas. O Vitor fora promovido. E emagreceu também. Andressa se divorciou, mas disso nós já sabíamos. Espera... ah, sim, claro. É o segundo divórcio, ela havia se casado nesse meio-tempo em que vocês não se falaram. A Renata foi ontem à formatura de oitava série da sua filha caçula.

É, o tempo vôa. Espera... formatura do quê? São nessas horas que as lembraças vêm à tona e, inexplicavelmente, tentamos (como se isso fosse possível) nos lembrar dos nossos colegas de oitava série. Como assim? Mas, que diferença isso faz? Não importa mais. Não importa? Não nos esquecer daquelas pessoas foi, pra nós, a coisa mais importante do mundo durante algum tempo. Importa sim. Não demora muito, somos demitidos e trocamos de grupo de convivência. Aí fecha-se o círculo.

Ainda não me formei na faculdade, não troquei de colegas de trabalho, nem mesmo me despedi dos amigos do terceirão, mas é o que muitos dizem por aí.Apenas escrevi tudo isso pra que eu leia quando me 'despedir' de alguma turma. E que não me esqueça nunca daqueles que sempre andaram comigo. (Fer Suguiama)
Veja mais:

6 comentários:

^^ TACI disse...

Como diria ao Círculo Vicioso

"Quem são essas pessoas?"
com o tempo
. . . Um dia a maioria de nós irá se separar. Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, as descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos,dos tantos risos e momentos que compartilhamos. Saudades até dos momentos de lágrima, da angústia, das vésperas de provas, de apresentações de trabalhos , seminários enfim...do companheirismo vivido.

boa materia Fer Suguiama =***

Zé Renan disse...

Acho incrível o jeito como você retrata as fases da vida com tanta propriedade... É realmente genial! =D

Texto ótimo, Fe... Lindo mesmo!

=*

Fer Suguiama disse...

Renan: Genial é você! Que retrata tudo com propriedade!

Taci: Sentiremos saudades de tudo... Tô sentindo nostalgia até das fases que não chegaram, pode? Obrigada por vir aqui e volte sempre! xD

^^TACI disse...

... Minha cara amiga acho q sentir "nostalgia das fases que não chegaram" é um sentimento que surge apartir da sensação de nao poder mais reviver certos momentos da vida ... ou é exatamente por termos a capacidade da nossas mentes projetar imagens q ainda não aconteceu.. OU seja normal do ser humano :D~~

=*** estamos ai

Annelize Tozetto disse...

Nada melhor do que esse texto pra descrever o que tenho sentido nos últimos dias. Sério mesmo!

Fer Suguiama disse...

Anne, acho que somos mesmo dependentes desse círculo [como o próprio nome diz, 'vicioso']. E é ele que nos faz ser quem somos, mesmo quando tentamos evitar... beijos!

Related Posts with Thumbnails