Informações e notícias sobre Rankings. Os melhores, piores, maiores e menores do Brasil e do mundo você encontra no nosso blog.

24 de dezembro de 2008

Vampiros também amam?

Quinta-feira, encontro uma amiga no shopping (mais um belo programa curitibano), vamos passear pela livraria (neste caso um programa pessoalmente divertido). Procuro alguma coisa pra ler, bom o suficiente para tomar grande parte das minhas férias e talvez conseguir me distrair das boas conversas familiares. O rapaz que nos atendeu era muito simpático e bem, sabia o que tava fazendo. Indicou-me um bom livro de poesias (Fernando Pessoa) e depois me surpreendeu com um best-seller que “todos” conheciam, menos eu! Confesso que costumo manter uma distância razoável dos best-sellers, talvez seja preconceito (que coisa feia), mas ainda acho esse um preconceito razoável, visto que, antes de tê-lo, já havia me deparado com livros absolutamente irrelevantes pra qualquer mortal na jornada pela vida terrena e que se tornaram símbolos de uma massa ávida por encontrar respostas sobre si mesmos nas páginas de um livro! Enfim, contudo, foi mais uma superação, fiquei curiosa com a promessa de que se tratava de um bom livro e que a autora (mulher e norte americana) era jovem e formada em literatura. Bem, obviamente não foi o fato de ser formada em literatura que me fascinou, na verdade foram aquelas poucas palavras que sempre lemos atrás do livro.“De três coisas eu estava convicta. Primeira: Edward era um vampiro. Segunda: havia uma parte dele que tinha sede do meu sangue. E terceira: eu estava incondicional e irrevogavelmente apaixonada por ele”.
Como uma mulher poderia resistir a isso? Perguntei-me! Oras, isso é jogo sujo. Romantismo acende em nossos corações algo de misterioso e inalcançável.
Não resisti, comprei-o!
Começava ali minha saga rumo ao final do livro, cada página me fascinava mais, não saia sem ele nas mãos. É muito engraçado o poder de uma boa história. Confesso que nas primeiras páginas pensava ser uma menina de 15 anos que havia escrito o livro. Porém, com o passar da história, a autora vai se aprofundando psicologicamente e então, concluí: ninguém com pouca experiência seria capaz de escrevê-lo. O fato que mais me surpreendeu foi que o livro é comprado por adolescentes (claro que não é somente por eles). Comecei a ler na sexta e no domingo terminei. Foi triste. Mais de 300 páginas e vou ter que comprar a continuação, só Deus sabe onde isso vai parar. Algumas teorias foram criadas por mim, será que é uma lavagem cerebral? Ou tem cocaína nas páginas? Não, não...Nada disso, conheço pessoas que leram e não se fascinaram como eu. Por isso minha teoria mais forte é a de sempre, cada livro que gostamos reflete um momento pessoal de nossas vidas. Será que estou apaixonada? Vai saber! ... (continua)

7 comentários:

^^taci disse...

Realmente existe livros q nos prende ... é fascinante!!!
qual é o nome e o autor desse livro ???

Berenice disse...

Conheço pessoas que não gostaram do livro nem do filme, mas minha sensação ao ler foi a mesma que a sua, o que existe de subliminar nisto aqui? Não consegui parar de ler até que terminei os 4 livros!

Postei sobre o livro dá uma olhada:
http://blogdaberenice.blogspot.com/2008/06/crepsculo.html

e atualmente sobre o filme que ainda não vi (tô com medo):
http://blogdaberenice.blogspot.com/2008/12/twilight.html

decididamente, esta não é uma histórias pra adolescentes.

Adorei seu comentário sobre o livro! Beijos.
Berenice

Anônimo disse...

olá o nome da autora é Stephenie Meyer. Na próxima quarta termino o texto porque ficou muito grande.

Darcy Mendes disse...

Não li os livros (tem outros tipo Lua Nova) mas conheço a história, pois minha filha chegou a comprar a versão em inglês do Eclipse, tamanha era a pressa em lê-lo. Assistiu a pré-estréia do filme no último dia 19 e só fala nisso. Deve ser realmente interessante!

Abraços.

Geórgia Genestra disse...

Berenice, adorei seu blog!! Obrigada pela visita e volte sempre, pois adoro fazer escrever sobre livros e sobre vampiros, acho que temos muito em comum! Beijos

Anônimo disse...

meu é muito bomm!!
eu li todos em portugues bem mas eu li no pc o terceiro e quarto sem falar do quinto que naum ta completo mas é muitooo bomm mesmo tenho a mesmo sensasão que vc!!
:)
abraços

###a.l.#### disse...

Occasum

Autor: Orácio Felipe

Johann é imortal. Mas a imortalidade carrega consigo muitas angústias. A maior delas, a falta de um amor que a acompanhe. Ele buscava, como criatura das trevas, uma companheira que pudesse transformar. Ele buscava um antídoto e havia conquistado alguma força compondo poesias, admiradas tanto pelos seus criados, Igor e Fredy, quanto por aqueles que o perseguiam. Seus buquês de palavras, como costumava chamar, eram entregues àquelas que admirava. Mas havia uma única rosa em seu caminho, para a qual ele passaria a dedicar sua existência, que não era efêmera. Um vampiro buscando extinguir sua chama assassina através do amor de uma mulher. Um soneto pode aliviar a dor no coração frio de uma criatura?

www.clubedosautores.com.br

Related Posts with Thumbnails